Uma pessoa de pouca fé sempre faz julgamentos equivocados!

Ser uma pessoa de fé, não é frequentar uma religião ou acreditar em Deus, é se movimentar diante dos desavios da vida com confiança e coragem.

Mesmo que você seja uma pessoa religiosa, se a sua religião não promove em você a esperança, a vontade de realizar mudanças positivas em sua vida, o entusiasmo da descoberta e a coragem de se aventurar por rotas desconhecidas, você se perde em seus julgamentos e faz interpretações equivocadas.

Isso acontece porque:

Não é a religião que alimenta a sua fé, é a sua postura diante da vida que te faz florescer, ou adoecer.

Você pode sim ser uma pessoa religiosa e estar totalmente integrada a essa energia poderosa que te faz enxergar claro as lições que a vida traz. Mas você pode não ser adepto a nenhuma doutrina e, mesmo assim, ser uma pessoa de muita fé.

Muitas pessoas confundem fé com acreditar em Deus. Mas não é assim que a fé age em nós. Não basta acreditar em Deus para obter os benefícios da fé.

Para se fortalecer na fé, é preciso acessar a sua verdade com honestidade. Não se trata de seguir cegamente a verdade dos outros, de uma religião, ou de uma doutrina. É preciso mergulhar fundo na nossa essência amorosa para que a fé nos inspire a realizar as transformações necessárias em nossas vidas.

Para que a fé ressurja dentro dos nossos corações, é preciso buscar o autoconhecimento, entender quem nós somos, e equilibrar todas as nossas partes, aquelas que nós nos orgulhamos, e aquelas que nos causam vergonha.

Precisamos viver a vida com alegria, com bom humor e carregar apenas aquilo que nos cabe, aquilo que damos conta de carregar. É preciso soltar a necessidade de controlar a vida.

Precisamos trabalhar com amor e disciplina, todos os dias para tecer um julgamento honesto a respeito do nosso próprio comportamento diante dos desafios da vida.

Precisamos nos posicionar com respeito as diferenças, impor limites e dizer não a tudo o que não faz sentido, para quem finalmente, possamos começar a dizer sim para vida.

É preciso ter paciência e observar se, tudo o que estamos criando em nossa realidade, condiz com as nossas expectativas.

A fé verdadeira nos inspira à solução satisfatória para todos os nossos problemas, se soubermos esperar o tempo de preparação. Ela nos diz que vai ter colheita farta, se deixarmos a natureza fazer a sua parte.

Quando nos falta fé, fazemos julgamentos equivocados porque não aceitamos o crescimento vagaroso, queremos que tudo aconteça agora e, agindo assim, a vida se torna um fardo pesado demais.

Quer reconhecer uma pessoa de fé?

É aquela que sabe defender os seus interesses, luta para conquistar o seu espaço, sabe o que quer e segue em frente com mais vontade e com atitudes ainda mais firmes. Ela consegue julgar os fatos sem a interpretação do ego. Ela busca soluções e não cria mais problemas… É assim que conseguimos identificar uma pessoa de fé.

Se você quer fortalecer a sua fé, faça terapia! Me chame no direct @rhamuche e agende uma consulta individual.

*DA REDAÇÃO RH. Texto de Robson Hamuche, idealizador do Resiliência Humana, terapeuta transpessoal e Constelador Familiar. Foto de Sarah Noltner no Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Robson Hamuche é Terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar, compõe a equipe de terapeutas do Instituto Tadashi Kadomoto (ITK). É também idealizador e sócio-proprietário do Resiliência Humana, grupo de mídia dedicado ao desenvolvimento humano, que reúne informação de qualidade acerca de todo o universo do desenvolvimento pessoal, usando uma linguagem leve e acessível.