Quem vive dando desculpas, geralmente, perde grandes oportunidades.

Algumas pessoas têm por hábito escolher entre uma ampla gama de desculpas para limitar suas capacidades e para permanecer em sua zona de conforto. Desde evitar a academia até procrastinar os estudos para um exame, é fácil inventar desculpas para justificar o por que não podemos prosseguir com as coisas que são “importantes” para nós e que nos farão avançar, e as colocar como “não urgentes”.

A verdade é:

Nós todos damos desculpas de vez em quando. Este é um hábito simples que usamos para racionalizar “por que” não cumprimos um compromisso específico.

O fato de ser normal, não quer dizer que devemos continuar com esse hábito sabotador. Se você percebeu que desenvolveu um mau hábito de inventar desculpas o tempo todo, talvez seja a hora de mudar esse comportamento que vem te impedindo de obter resultados positivos.

Neste artigo, falaremos sobre os motivos específicos pelos quais as pessoas costumam dar desculpas e, em seguida, você decidirá o que é melhor fazer: parar de dar desculpas em todos os aspectos de sua vida e começar a criar oportunidades.

Aquele que é bom para dar desculpas raramente é bom para qualquer outra coisa. – Benjamin Franklin

As desculpas são, principalmente, um meio de colocar a culpa de um problema interno em uma condição externa.

Por que continuamos dando desculpas?

Existem muitas razões pelas quais as pessoas dão desculpas. No entanto, na maioria das vezes, apenas apresentamos desculpas pelos seguintes motivos principais:

– Medo de falhar;

– Medo de constrangimento;

– Medo do sucesso;

– Medo da mudança;

– Medo da incerteza;

– Medo de Responsabilidade;

– Medo de cometer erros;

Para eliminar as desculpas com sucesso, devemos primeiro, procurar remover todos os vestígios de medo.

O medo nos aprisiona em nossa zona de conforto. No entanto, na maior parte do tempo, o medo é muito mal compreendido.

Você tem medo? Quer vencer os limites que te prendem a esse estado angustiante? Faça a MENTORIA DO MEDO.

Nossos medos normalmente surgem devido à falta de compreensão, informação, recursos, experiência ou perspectivas A RESPEITO DE NÓS MESMOS E DA VIDA.

Se por algum motivo você DESCONHECE SUAS NECESSIDADES, ou por não ter autoconhecimento, ou por te faltar inteligência emocional, você vai se sentir inseguro e vai desconfiar da sua capacidade de ação.

Como resultado, você deixará de tomar as medidas necessárias que poderiam ajudar a levar seus objetivos adiante.

Como você não sabe quais são as suas habilidades, competências e talentos, você tenderá a inventar desculpas como “minha vida está muito bagunçada agora”, “as circunstâncias me impedem”, em uma tentativa negativa de aumentar sua autoestima.

No entanto, tudo o que você realmente está fazendo é criar a ilusão de segurança, que cai por terra, todas as vezes que você percebe que, se tivesse feito o que tinha que ser feito antes, hoje, você estaria colhendo os frutos.

Quando você cria desculpas, você está apenas mascarando a dor com um analgésico. A dor ainda está lá e continuará a persistir até que você, finalmente, descubra como superar seus medos.

As horríveis consequências de dar desculpas

Quando você cria desculpas, ou enxerga a sua realidade como fator limitante para que você avance, você não só está sendo o seu pior inimigo como também está desperdiçando tempo precioso que poderia te trazer resultados promissores daqui uns meses.

As desculpas não apenas te distraem do objetivo como também o impedem de reconhecer as oportunidades que podem estar bem diante dos seus olhos. Quando você dá desculpas para não fazer algo que te projetará adiante, você enterra os seus pontos fortes e mascara as suas habilidades, desta forma, você está dando um comando a sua mente dizendo que você não é capaz de superar os problemas de sua vida.

Se você não se desafiar a dar novos passos, você nunca saberá realmente do que você é capaz.

Novas oportunidades estão escondidas em cada esquina. No entanto, você nunca as encontrará se continuar condicionando sua mente com desculpas intermináveis.

Se você vive inventando desculpas, você colherá as seguintes consequências:

– Fuga da responsabilidade e imaturidade;

– Crenças limitantes alimentadas por você mesmo;

– Arrependimentos contínuos e ilusão de cenários hipotéticos;

– Uma visão pessimista da vida;

– Percepções falhas da realidade;

– Paranoia e mania de perseguição;

– Insatisfação em sua zona de conforto;

– O famoso “Branco”, bloqueios mentais que inviabilizam a tomada de decisão.

– Sentimento de inferioridade, fracasso e dificuldade em trazer soluções para os problemas;

As consequências das desculpas que você cria já estão rondando a sua vida e dificultando os seus processos criativos. Elas te paralisam e impedem o avanço em todas as áreas da sua vida.

Para superar esse comportamento de dar desculpas, primeiro você precisa admitir que está fazendo isso, que está jogando contra você mesmo. Isso pode, é claro, ser difícil. No entanto, é totalmente possível, mas antes você precisa ser sincero com você.

Pergunte a si mesmo e anote as respostas em um caderno:

Quais desculpas costumo dar?

A minha vida me satisfaz?

Por que estou dando essas desculpas?

Finalmente, liste as consequências que resultaram dessas desculpas.

Pergunte a si mesmo:

Como as desculpas que dei até agora me impediram de seguir em frente?

Como elas prejudicam a minha percepção da realidade e a minha capacidade de conseguir o que quero?

Ao fazer essas perguntas para si mesmo e escrever as respostas no caderno você estará trazendo para o consciente atitudes que você vem tendo há muito tempo e que eram inconscientes para você.

Esse é um processo esclarecedor de autoconhecimento que te fará ver as suas reais necessidades e pensar em soluções para que elas sejam atendidas.

Não perca mais tempo dando desculpas, crie oportunidades!

E se você se identificou com esse texto e precisa de ajuda para transformar esse comportamento, me chame no direct @rhamuche, eu posso te ajudar!

*DA REDAÇÃO RH.Texto de Robson Hamuche, idealizador do Resiliência Humana, terapeuta transpessoal e Constelador Familiar.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Robson Hamuche é Terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar, compõe a equipe de terapeutas do Instituto Tadashi Kadomoto (ITK). É também idealizador e sócio-proprietário do Resiliência Humana, grupo de mídia dedicado ao desenvolvimento humano, que reúne informação de qualidade acerca de todo o universo do desenvolvimento pessoal, usando uma linguagem leve e acessível.