Quando você só quer falar e não sabe escutar, conviver com você, se torna extremamente difícil!

Para manter boas relações no ambiente social, trabalho e vida familiar, é fundamental saber escutar. Será que você tem essa capacidade de ouvir desenvolvida tanto quanto necessita?

Se você parar para pensar, há uma série de provérbios que falam sobre a importância de saber escutar.

Nos comunicamos o tempo inteiro, mas poucas pessoas sabem, de fato, escutar. Isso porque nem sempre é uma tarefa fácil; vai muito além de parar de falar e receber as palavras que estão sendo ditas pela outra pessoa.

O ser humano tende a gostar muito mais de dar opiniões do que de escutá-las. E um dos erros mais habituais é aproveitar o relato de uma pessoa para complementar com uma experiência própria.

Essa atitude é algo muito distante da definição de “saber escutar”.

Isso acontece com você?

Quantas vezes, enquanto alguém te explicava algo, você estava escutando sua voz interior, pensando na resposta que você daria ou em outras coisas mais importantes para você naquele momento, como a lista da compra ou o que precisava fazer no fim de semana?

Quando se comporta assim, tampouco está sabendo escutar.

Lembre-se: saber escutar é fundamental para fortalecer conexões, melhorar a relação com quem nos cerca, crescer pessoal e profissionalmente.

A seguir algumas dicas para melhorar sua escuta:

1) Ofereça sua atenção integral

Quando você sabe escutar, você está se dispõe a dedicar toda a sua atenção àquela pessoa durante alguns minutos, sem emitir nenhuma opinião.

2) Mantenha contato visual

O contato visual é um elemento indispensável para demonstrar atenção e uma postura receptiva.

3) Não interrompa

Para ser um bom ouvinte é fundamental saber que o mais importante é o que está sendo dito, por isso não devem haver interrupções.

4) Não banalize o relato

Cada pessoa tem sua subjetividade, uma forma de estabelecer o que é importante, angustiante, emocionante, fonte de alegria, de nervosismo, etc. Por isso, não escute tentando interpretar os fatos segundo os seus próprios padrões, porque isso poderia levar você a cometer um dos piores erros: banalizar a história do outro.

5) Evite falar de você

Um bom ouvinte se centra na experiência do outro, não na sua própria.

*DA REDAÇÃO RH. Texto de Robson Hamuche, idealizador do Resiliência Humana, terapeuta transpessoal e Constelador Familiar. Ilustração de capa: Marion Fayolle

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Robson Hamuche é Terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar, compõe a equipe de terapeutas do Instituto Tadashi Kadomoto (ITK). É também idealizador e sócio-proprietário do Resiliência Humana, grupo de mídia dedicado ao desenvolvimento humano, que reúne informação de qualidade acerca de todo o universo do desenvolvimento pessoal, usando uma linguagem leve e acessível.