“Errado é falar bonito e não viver o que diz”.

Quantas pessoas você conhece, que fala uma coisa, mas vive outra? Muitas delas vivem há tanto tempo dessa maneira, que já nem conseguem discernir suas ações, de sua fala.

Como eu sempre digo: Suas ações precisam acompanhar as suas palavras, de nada adiantará falar bonito se as suas atitudes forem feias.

Durante a vida passamos por inúmeras perdas bruscas, falta de reconhecimento, melancolia e assim por diante, mas se não tiramos a lição de cada uma delas, passamos a viver situações repetidas que mais nos adoecem do que nos inspiram.

Se falar bonito é uma maneira de fugir da própria realidade, a pessoa simplesmente não consegue viver o que diz, e passa a criar um personagem que por fora é “bela viola”, mas por dentro, “é pão bolorento”.

Você, nem ninguém nesse mundo é perfeito, eu também não sou, e nem quero ser. Falar bonito traz um conforto para a nossa alma, mas o que realmente traz um bem estar extraordinário é colocar essas palavras em prática.

Praticar esse falar nos torna eloquentes, mas o primeiro ouvido que nos ouve é o nosso, precisamos estar atentos para ouvir o que falamos, caso contrário, nos tornamos uma mentira.

Você com certeza conhece alguém que ao falar é extremamente empático, mas basta você precisar dele que ele se esquiva e te abandona.

Tem muita gente que até fala muito bonito, mas prezam pelo silêncio porque não são invasivas, não se metem onde não são chamadas. E silenciosamente praticam ações positivas que transformam a sua realidade e a de todos a sua volta.

Precisamos estar atentos as ações das pessoas porque são as atitudes que revelam a verdadeira essência delas. Como muitos já sabem, falar, até papagaio fala, eu quero ver fazer.

O que difere uma pessoa da outra é o fazer.

Quando alguém falar bonito não acredite de imediato, comece a observar as suas ações, e analise se elas são coerentes com as suas falas, é através desse examinar atento que você se deparará com a verdade.

E se você se deixa enganar, ou ainda só consegue falar, mas não consegue agir, me chame no direct @rhamuche, eu tenho algo que pode te ajudar

*DA REDAÇÃO RH. Texto de Robson Hamuche, idealizador do Resiliência Humana, terapeuta transpessoal e Constelador Familiar. Foto de OSPAN ALI no Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Robson Hamuche é Terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar, compõe a equipe de terapeutas do Instituto Tadashi Kadomoto (ITK). É também idealizador e sócio-proprietário do Resiliência Humana, grupo de mídia dedicado ao desenvolvimento humano, que reúne informação de qualidade acerca de todo o universo do desenvolvimento pessoal, usando uma linguagem leve e acessível.