Ser forte é superar obstáculos, resistir à pressão e se adaptar as circunstâncias sem ter que culpar ninguém

Iara Fonseca

Definitivamente, ninguém é culpado pelas coisas ruins que nos acontecem. Ser forte é superar obstáculos, resistir à pressão e se adaptar as circunstâncias sem ter que culpar ninguém.

Tudo o que acontece de bom e de ruim faz parte do nosso processo de aprendizado que servirá de lição para o nosso crescimento espiritual e emocional. Por isso é tão importante aprender a superar, resistir, e se adaptar. Só é verdadeiramente forte quem aprende!

Não adiantará nada culpar alguém pelos nossos problemas!

Mesmo que pensemos estar mais relaxados por não sermos os culpados, ainda assim, a situação continuará a mesma. Continuaremos nos sentindo fracos e fracassados.

Tentamos nos desvencilhar da culpa que nos ronda e nos livrar do peso dos acontecimentos culpando os outros.

Porque culpar os outros nos redime, e nos coloca em posição de vítimas. E quando nos colocamos nessa posição, nos tornamos chatos e mimizentos.

Mesmo quando o que nos aconteceu for algo que fuja ao nosso controle, alguém que nos deve um dinheiro, por exemplo, alguém que nos traiu, nos fez sofrer, ou nos colocou em uma enrascada… esse alguém, só fez o que fez, com a nossa permissão, ou porque criamos expectativas, ou porque confiamos sem que ao menos, tivessem dado condições de depositar tal confiança.

Todos estamos sujeitos a um golpe do destino e somente nós poderemos mudar a situação dolorosa que nos foi imposta, por isso, ser forte é tão importante.

Não adiantará nada ficar culpando o outro pela nossa infelicidade, a situação não mudará porque encontramos um culpado para ela, pelo contrário, ela se manterá e permanecerá inalterada, apenas nos causando dor e angustia.

Mas se resolvermos acolher o acontecido como nossa responsabilidade, silenciarmos, e acatarmos o aprendizado que vem com aquilo, conseguiremos achar respostas e soluções para que nos distanciemos do sofrimento resultante dele.

A solução está em nós!

Nós poderemos receber a dívida sim, se nos mantivermos firmes e resolutos. Nós poderemos superar a decepção, se não nos apegarmos a ela. Nós conseguiremos viver um novo amor, se não criarmos expectativas fantasiosas em relação aos encontros futuros.

LEIA TAMBÉM: “Tem gente que faz tanta maldade, mas vejo a vidinha que ela leva, e penso: Deixa pra lá”.

Mas se continuarmos com a postura de encontrar culpados para tudo de ruim que nos acontece, o que poderá acontecer de bom?

Nada.

Pelo contrário, ainda permaneceremos no sofrimento, e o pior, carregaremos em nosso coração uma amargura que superestimará a dor que já estamos sentindo. Ou seja, nenhuma solução nascerá dessa postura.

Devemos seguir confiantes e vigiando sempre, porque tudo o que acontece na vida, é benção, ou lição!

Se recebermos a rasteira da vida com um olhar amoroso aceitando a lição impregnada nela, conseguiremos sair fortalecidos de tudo isso, levantar a cabeça, sacudir a poeira e dar a volta por cima!

É dessa maneira que conseguimos desenvolver a resiliência, tão importante para que mantenhamos a nossa sanidade e para que nos tornemos fortes para encarar qualquer que seja a adversidade que se apresente.

Ser forte exige que encaremos com resiliência os tropeços que levamos nos caminhos da vida.

E quando nos tornamos um “forte”, nenhum sofrimento nos derruba, ao invés de nos encontrarmos no chão, culpando alguém por todas as dores que carregamos, acolhemos a dor como nova experiência, e seguimos em frente mais fortes do que nunca!

Quer parar de sofrer de uma fez por todas? Que tal mudar a forma como você se sente frente as situações ruins da vida?

Assuma a responsabilidade pelas dores que você carrega, só você vai conseguir mudar e dar novo significado para aquilo que lhe fez sofrer

Só ressignificando e aprendendo com aquilo que nos machuca, o peso da vida fica mais leve!

Nesse ponto, você já estará tão forte e tão resiliente, que nada mais machucará, nada mais será pesado, chamam isso de paz!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Iara Fonseca
Jornalista, poeta, educadora social, fundadora e editora de conteúdo do Rede de Ideias: PRODUÇÃO DE CONTEÚDO. Seu interior é intenso, sempre foi, transforma suas angustias em textos que ajudam muito mais a ela própria do que a quem lê. As vezes se pega relendo seus textos para tentar colocar em prática aquilo que, ela mesma, sabe que é difícil. Acredita que viemos aqui para aprender a ser, a cada dia, um pouco melhor, para si mesmo, e para o outro!