“..Quais bocas você beija pra tentar me esquecer..?”

Pedro Ficarelli

Para que deus você reza pra tentar tirar o meu gosto da tua boca? Para quem você implora pra apagar as minhas marcas profundas da tua pele? Para quem você foge quando o meu cheiro chega na tua vida mais rápido que a velocidade da luz? Para quem você corre quando o teu caminho não cruza mais com o meu?

Quem tira o teu sono de madrugada?

Quem é a tua saudade mais apertada?

Em quem você se esconde para fugir dos meus olhares penetrantes. Em quem você se apoia quando as dores visitam a tua alma nos dias de tempestade forte? Para quem você não entrega os teus mais sinceros sentimentos fingindo ser feliz novamente?

Eu sou a tua saudade mais doída.

Eu sou as veias que pulsam dentro do teu corpo.

Eu sou a tua parte mais difícil de controlar.

Sou os teus remendos e tuas feridas.

Sou a tua coragem e os teus receios.

Sou tudo mesmo sendo nada.

Soube por aí que você andou visitando outros corpos em meados de Fevereiro. Mas não encontrou ninguém que fizesse o carnaval bonito que o teu peito fazia quando se chocava com o meu. Soube por aí que você andou beijando outras bocas e conhecendo outras línguas. Mas que não consegue tirar o gosto forte do meu beijo da tua boca. Soube por aí que andou brincando de relacionamentos sérios com garotas romanticamente burras. Mas sequer por um segundo, esteve sério consigo mesmo.

Você me ver em tantos outros rostos que perdeu a noção dos teus próprios gostos.

Mas quem te salva de mim atualmente?

Quem te ama ou te amou tanto assim nestes últimos meses?

Para que deus você reza para tentar tirar o meu gosto adocicado da tua boca?

Aprendeu diversos idiomas mas não encontrou a minha língua, não foi?

Sem mim, baby…

Você é apenas um prisioneiro de suas próprias lembranças.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Pedro Ficarelli
Apaixonado pela poesia feminina. Acredito fielmente que o amor seja o infinito que resolveu morar no detalhe das palavras. Muito prazer, eu me chamo Pedro Ficarelli, e escrevo com o único intuito de pôr palavras onde a tua dor se faz insuportável.

COMENTÁRIOS