OS RELACIONAMENTOS NUNCA MORREM DE MORTE NATURAL. ELES SÃO ASSASSINADOS POR MENTIRA, ENGANO, DESRESPEITO, EGOISMO, CIÚMES, INSEGURANÇA OU MAU CARÁTER.

Quem já teve um relacionamento assassinado sabe muito bem o que eu estou querendo dizer. São pequenas doses de veneno que bebemos e oferecemos ao outro diariamente que se somadas, se transformam em uma infecção generalizada.

O veneno engarrafado contém mentiras, desrespeito, egoísmo, ciúmes, insegurança, e boas doses de ego ferido.

Os relacionamentos nunca morrem de morte natural, eles são assassinados. Se você não quer ser condenado a prisão perpétua e ter que viver dentro de uma cela de um coração ferido, você precisará parar de tomar esse veneno e de o oferecer a quem você diz que ama.

Só você pode fazer isso.

Ninguém está te obrigando a tomar nenhuma gota. Você tem a liberdade de escolha, tomar ou não tomar?

Você escolhe!

Escolha oferecer pequenas doses de amor, compreensão, atenção, carinho e liberdade a quem você ama!

Experimente preparar um elixir de prazeres e caricias! E veja a queda do muro que estava entre vocês, muitas vezes, não é a força que derruba esse muro, basta um toque suave, uma resposta positiva, uma postura compreensiva e a firmeza de caráter. Esses ingredientes juntos têm o poder de causar no outro uma reação amorosa e abre espaço para o entendimento acontecer.

Tente entregar ao outro o que existe de melhor em você.

Pergunte a ele(a) o que ele(a) gostaria de receber, que tipo de amor ele(a) gostaria de viver.

Não é sobre o amor que você sente, é sobre o que o outro deseja e se sente confortável em receber.

Não tente obrigar o outro a aceitar o seu jeito de amar. Alinhe as expectativas, refaça os acordos, assine novos contratos.

Não é sobre fazer ao outro o que gostaríamos que nos fizessem, porque muitas vezes, o jeito que gostamos de ser tratados não é o mesmo jeito que o outro gostaria de ser tratado.

É sobre fazer e oferecer ao outro o que ele(a) deseja receber, e não, aquilo que o nosso ego quer impor e obrigar que ele aceite.

Os relacionamentos não morrem de morte natural, eles são assassinados pela falta de atenção, de cuidado, de compatibilidade sexual, emocional, intelectual e espiritual.

*Foto de Carly Rae Hobbins no Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Robson Hamuche é Terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar, compõe a equipe de terapeutas do Instituto Tadashi Kadomoto (ITK). É também idealizador e sócio-proprietário do Resiliência Humana, grupo de mídia dedicado ao desenvolvimento humano, que reúne informação de qualidade acerca de todo o universo do desenvolvimento pessoal, usando uma linguagem leve e acessível.