Geralmente, é o ego que não te deixa perceber onde você está errando!

O ego não quer olhar para o erro, ele quer acertar, é por isso que as pessoas quando são controladas pelo ego, não se permitem errar, negam o erro, jogam a culpa nos outros e se revoltam contra a vida.

Mas o ego não é o vilão, ele é apenas um retrato do ser infantilizado pelos desejos imediatos.

É preciso amadurecer através da sabedoria que se extrai dos erros para conseguir dominar o ego e o arquivar na pastinha da humildade.

Os problemas se instalam e crescem desenfreadamente sempre que você escolhe deixar o ego solto e permite que ele controle a sua vida.

Quando o ego está no controle, a sua mente cria ilusões e distorce a verdade, porque ela se apega a situações do passado e teme o futuro.

Isso acontece quando você dá permissão para a mente ficar trabalhando e trazendo respostas fantasiosas. Você permite porque não sabe que é você quem está no controle, você acha que não tem controle sobre nada, mas tenta controlar tudo e é, justamente, essa incoerencia diante da vida, que alimenta o ego e o torna gigante diante da sua vontade pequena.

Muitas pessoas só escutam a mente e menosprezam a intuição que se conecta com os verdadeiros propósitos da alma, a consequência dessa escolha é se perder diante de criações que não trazem nenhum benefício para a humanidade, muito menos, para elas mesmas.

Essas pessoas, ficam girando entorno do próprio umbigo e, se apegam, a uma vaidade utópica que as fazem acreditar que são melhores do que todos os outros seres humanos da Terra.

As suas vidas se resumem aos fortes julgamentos que elas fazem, ninguém está certo, apenas aqueles que concordam com o ponto de vista delas. Tudo está errado, menos as ações que elas realizam.

Mas quando o erro é inegável, quando todas as evidências mostram que elas cometeram um erro, elas criam conspirações absurdas na tentativa de proteger a mentira que elas contam para os outros e para si mesmas.

Nesse caminho, construído pelo próprio ego, elas desenvolvem transtornos de personalidade, mentais e emocionais, muitas querem respostas que venham da inteligência, pois acreditam que ela é seu único e melhor recurso e ficam tentando entender a vida através da razão. Mas quanto mais elas fazem isso, quanto mais elas pensam que entenderam tudo, mais elas se perdem no labirinto das suas próprias certezas.

Tudo que existe e nos foi oferecido, nos servem de recursos para que a gente possa evoluir, inclusive o ego.

O ego não existe à toa, ele é um recurso importante para que a gente possa acessar a verdade. Sem ele, nunca entenderíamos o que, de fato, devemos trabalhar em nós nessa vida.

O ego nos mostra claramente os pontos que devemos iluminar. Ele levanta questões, ele agita tudo e faz vir a tona os sedimentos que estavam depositados lá no fundo.

O ego nos mostra o quão apegados somos as coisas materiais e as ilusões que a mente cria.

Quando permitimos que o ego fique no controle, nos sentimos perdidos e insatisfeitos.

Isso acontece quando a nossa percepção da realidade é limitada e passamos a valorizar mais as coisas do que as pessoas.

Quando damos uma atenção exagerada a mente e não escutamos as nossas necessidades emocionais, espirituais e físicas. O erro de muitas pessoas está em focar apenas na mente e não perceber o que as suas emoções, o seu corpo físico e o espiritual querem ensinar em todas as situações da vida.

Quem não consegue alinhar todos os corpos e se tornar um, vive promovendo a separação com atitudes extremistas e neegacionistas.

É isso que estamos vendo acontecer com a humanidade: a negação da verdade a respeito de si mesmo, e a separação polarizada por conta da percepção limitada.

Devemos olhar para nós como seres que estão de passagem por esse mundo com um objetivo maior, que não tem relação com os desejos do ego e, sim, com o domínio desses desejos e com o amadurecimento do ser através do conhecimento das suas reais necessidades.

Quando você aprende a dominar o ego, as suas relações se harmonizam, finalmente, você consegue acessar a verdade a respeito de si mesma e não sente mais a necessidade de provar nada pra ninguém.

Você passa a sentir as sensações físicas e a perceber as emoções, se acolhe e se respeita, e começa a entender os seus sentimentos, a ressignificar a sua história. Você sente que assumiu as rédeas da sua vida e passa a se sentir bem com a sua realidade.

Esse é o verdadeiro significado de vencer a si mesmo! Porque a vida nunca foi sobre os outros, mas sobre você, sobre como você reage as situações e como você acessa as soluções.

Se você escolhe focar apenas na mente, no racional, na lógica que envolve as coisas, você se torna um mero fazedor e tudo o que você fizer, não vai gerar em nada.

Quem desdenha a guiança que vem do coração, se torna uma cópia fajuta de si mesmo, um fantoche do ego e uma mera fração do que poderia vir a ser.

*DA REDAÇÃO RH. Texto de Iara Fonseca, jornalista, escritora, editora de conteúdo dos portais Resiliência Humana, Seu Amigo Guru, Homem na Prática e Taróloga. Para agendar uma SESSÃO DE AUTOEXPANSSÃO com a Iara, mande um direct para @ESCRITORAIARAFONSECA

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Jornalista, escritora, editora chefe e criadora de conteúdo dos portais RESILIÊNCIA HUMANA, SEU AMIGO GURU e HOMEM NA PRÁTICA. Neurocoaching e Mestre em Tarot. Para contratação de criação de conteúdo, agendamento de consultas e atendimentos online entrem em contato por direct no Instagram @escritoraiarafonseca .