Faça as pazes com o seu passado para que ele não afete o seu presente!

Certa vez, o autor Paulo Coelho disse: “Faça as pazes com o seu passado para que ele não destrua o deu presente” e, é fato que, quando escolhemos alimentar as dores do passado, acabamos não aproveitando as oportunidades que o presente nos oferece.

Ficamos presos, paralisados, congelados e uma espécie de anestesia geral toma conta dos nossos dias. Não percebemos nitidamente pois, esse é um processo inconsciente da mente, quando acreditamos que não somos responsáveis por tudo o que nos acontece, ou aconteceu.

Quando fugimos a responsabilidade, culpando e julgando os outros ou a vida, ou até a própria sorte, nos deixamos levar pelas ilusões que a mente cria e, nessa, de viver inconsciente, nos colocamos em mais apuros todos os dias.

Talvez por isso, Paulo Coelho tenha usado o termo “destruir”, visto que, quem deixa de construir acaba, pouco a pouco, se destruindo. Porém, nem sempre a nossa vida é destruída literalmente, mas com toda a certeza, o nosso presente é afetado quando não nos libertamos das dores do passado e não oferecemos a elas o perdão necessário.

Existem muitas coisas que a maioria de nós deseja manter escondidas até de nós mesmos e, mais ainda, das pessoas ao nosso redor, coisas que nos causaram tanta dor e sofrimento que preferimos nem mensionar.

Mesmo que muita gente “finja” para si mesmo e para os outros que já esqueceram o passado, as suas reações no presente os denunciam e os condenam.

O fato é: Todo mundo já passou por bons e maus momentos na vida, mas se quisermos seguir em frente e viver momentos mais felizes, devemos aprender a deixar o passado no passado e olhar para o que passou como uma lição, mas principalmente, aceitar com amorosidade quem somos e quem nos tornamos.

A auto-sabotagem é um forte indício de que ainda estamos presos a algum acontecimento do passado. Deixamos de fazer o que é preciso por medo do fracasso ou por receio do sucesso, ou por covardia diante do julgamento e do que os outros vão pensar. Tudo isso, nos leva a estagnação e a estagnação nos deixa prostrados no mesmo lugar de dor, e nos leva a uma morte em vida.

Quem não realiza seus sonhos, está morto, mas não percebe a morte aparente. Vive insatisfeito, reclamando de tudo, parece até que carrega uma nuvem em cima da cabeça, conhece alguém assim?

Tudo isso porque não conseguiu ressignificar o passado e aprender as lições.

Portanto, você deve aprender a fazer as pazes com o seu passado se quiser ter uma vida feliz e bem-sucedida. É como dirigir um carro, se você quiser sair do lugar e ir mais longe, você precisa soltar o freio de mão.

Mas um número imensurável de pessoas dirige a própria vida com o freio de mão puxado e esse, é um claro sinal de que as dores do passado os atrapalham e os limitam.

Se você quiser ter sucesso e ser feliz com a sua vida, mesmo depois de tanto sofrimento, eu te digo que é possível, você simplesmente precisa soltar o freios de mão e aprender a dirigir o seu carro, você vai ver que tudo vai ficar mais leve e, aquilo que você sempre quis fazer vai começar a dar frutos muito mais rápido.

Quer aprender a soltar o freio de mão e a deixar ir as dores do passado? Me chame no direct @rhamuche, eu posso te ajudar!

*DA REDAÇÃO RH. Texto de Robson Hamuche, idealizador do Resiliência Humana, terapeuta transpessoal e Constelador Familiar.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Robson Hamuche é Terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar, compõe a equipe de terapeutas do Instituto Tadashi Kadomoto (ITK). É também idealizador e sócio-proprietário do Resiliência Humana, grupo de mídia dedicado ao desenvolvimento humano, que reúne informação de qualidade acerca de todo o universo do desenvolvimento pessoal, usando uma linguagem leve e acessível.