Como superar a ansiedade, mudar sentimentos negativos e atrair o que desejamos?

Iara Fonseca

O universo sente a sua falta de esperança, o seu vazio existencial, a sua falta de perspectivas e a sua incerteza interna. Sim, é verdade, o Universo consegue sentir os seus sentimentos, a sua ansiedade, o seu medo… E tudo mais.

Te explicarei como isso acontece e você vai entender:

A lei da atração não é a única lei presente no Universo, existem outras leis que agem em conjunto, e uma muito importante é a chamada “lei da vibração”.

Tudo nesse Universo é energia e vibra em determinada frequência, certo? Muitas pessoas se queixam e dizem que a lei da atração não funciona com elas. Bem, para essa lei funcionar, ela precisa estar associada a uma vibração correta. Ou seja, não basta apenas pensar em seus desejos, você precisa sentir como você se sentiria se os seus desejos já tivessem sido realizados.

Se você deseja muito algo, mas o seu sentimento é de medo, ansiedade, mágoa, angustia… Meu amigo, você não conseguirá atingir seu objetivo. O Universo só conseguirá te devolver mais ansiedade, mais medo, mais e mais angustias… Para mudar esse ciclo, você precisará mudar os seus sentimentos.

O primeiro passo é tratar essa ansiedade maluca, buscar ajuda para se sentir de bem com a vida. Depois, atentar para todos os outros sentimentos que estão te atrapalhando e aprender a lidar com eles. Ao primeiro sinal de um sentimento negativo, devemos detectá-lo, buscar subterfúgios internos que nos ajudem a mudar de frequência. Você pode tentar regatar uma lembrança feliz, engraçada, ligar para um amigo otimista, ouvir uma música que te inspira… Você encontrará o seu subterfúgio.

É preciso trabalhar o sentimento de medo, falta e escassez

Quando temos um problemão tendemos a nos sentir desanimados, como se não existisse saída para aquilo que enfrentamos. Não conseguimos enxergar uma luz no fim do túnel. Aceitamos migalhas de amor, somos mal remunerados pelo trabalho que desempenhamos, substituímos a carne por ovos, ovos por salsicha, salsicha por sopa, sopa por pão… Até que não conseguimos mais substituir nada e o vazio se instala na boca do nosso estomago…

Não leiam literalmente essa falta que citei como de comida apenas, sim, muitas pessoas estão passando necessidades básicas de nutrição, e isso é muito triste, mas não só os pobres vivem essa falta, os ricos também estão perdidos dentro da própria insatisfação, desesperados e desnutridos de alimento para a alma.

Somos hoje, milhões de pessoas carentes, que vivem a escassez do afeto, do dinheiro e da espiritualidade. Queremos prosperidade, abundancia, realizações, amor… Mas consumimos sentimentos de medo e ansiedade que atraem mais medo e ansiedade, e acabamos vibrando apenas, carências…

Carência? Como o universo entende essa carência existencial?

Uma pessoa carente precisa de afeto, de atenção, de amor incondicional… Mas uma pessoa carente, não consegue entender que quando ela pensa que precisa de amor dos outros, ela passa longe do amor que deve vir de dentro. Ela vibra uma falta completa de amor e o universo entende que ela precisa receber mais desse nada.

Quando nos sentimos carentes repetimos para nós mesmos: Eu preciso dele, eu preciso de emprego, eu preciso do meu filho, eu preciso viajar, eu preciso de amigos, eu preciso de dinheiro, preciso, preciso, preciso… Carência é falta de alguma coisa, e se eu estou vibrando na falta, eu nunca vou atrair abundancia.

Parece obvio, não parece?

A falta está de um lado e a abundância está do outro extremo da frequência.

Não importa qual seja a minha carência, se eu sou carente de amor, ou de otimismo, ou de dinheiro. Essas são carências vibracionais. E uma sempre está relacionada com a outra.

Se sou uma pessoa carente de amor e vivo uma falta de dinheiro, por exemplo, por mais que eu pense que uma coisa não tem nada a ver com a outra, o universo entende que é uma coisa só, e se eu continuar vibrando como uma pessoa carente, eu nunca terei dinheiro, nem amor.

Se eu sou carente e preciso do mundo para resolver os meus problemas, sinto que preciso que outros venham tapar o meu buraco, e diariamente vivo suplicando a abundancia financeira… Sinto dizer isso a mim mesma, mas não conseguirei.

Se eu me sinto em dívida, culpada, vivo lamentando as coisas do passado, “minha mãe não cuidou de mim quando eu era pequena”, “fui traída pelo meu marido com a minha melhor amiga e me vinguei”, “sou uma mãe controladora e arruinei a vida do meu filho”, “me sinto mal”, “me sinto em dívida com essas pessoas”,”tudo acontece comigo”! Acabo vibrando negativamente e o universo nos concede a energia da dívida… Que reflete literalmente na minha vida financeira, e é essa energia que vivenciamos… Literalmente endividada.

Entendam que não importa para o universo se você se sente em dívida com a mãe, ou com o pai, ou com o avô, ou se você se sente vazio e solitário, ou se você se sente fraco e desanimado, todos esses sentimentos para o universo é uma vibração de falta, e a falta é escassez, e se você vibra no vazio existencial, o universo te devolve um imenso e congelante vazio.

Não adianta choramingar, o universo sempre vai responder positivamente a você, não ao que você quer, clama, ora, mas sim, ao que você vibra.

Por isso é tão importante trabalhar a mente e os sentimentos. Quem não dá importância para isso vive a falta de tudo.

Comece hoje mesmo a vibrar completude, abundancia, amor, prosperidade, positividade, é um treinamento diário, não existe fórmula mágica, existe controle da mente, mudança de frequência, esse é o grande segredo do universo.

Mude a sua frequência e seja feliz hoje.

Tome cuidado com o que você vibra, não seja uma presa fácil da aranha em sua teia. Na teia da vida, quando estamos lá na ponta, e a aranha começa a se aproximar, podemos sentir a vibração de medo e as finas sedas balançando, metaforicamente…

O balanço da teia seria as atitudes do outro que vibram e chegam até nós, e quando essa vibração chega nos preenchemos dela porque estamos completamente vazios e precisamos de algo para nos completar, porém, não devemos culpar o outro, somos responsáveis pela nossa própria vibração, só acolhemos e aceitamos aquilo que já temos dentro de nós. E se nos deixamos completar pela vibração do outro é porque não estávamos cheios, havia espaço ali para a proliferação.

Então, se alguém chega para mim e diz: Mas como eu posso me proteger de uma pessoa tóxica, uma pessoa que suga minhas energias?

… Eu vou responder…

LEIA TAMBÉM: A INFELIZ NECESSIDADE DE QUERER MUDAR O OUTRO

Essa pessoa não tem esse poder, não mude o foco, você é responsável por vibrar positivamente e não o outro, quando você culpa o outro, você se isenta da responsabilidade de se manter na frequência ideal. Você aceita vibrar negativamente e o universo diz sim para você.

Nós só vibramos aquilo que temos dentro, então, cuide da sua saúde mental. Esse é o principal ponto.

Não se preocupe com a saúde mental do outro, esse é um trabalho que só ele pode fazer. Outro ponto crucial.

Cuide da sua!

Vibre abundantemente, vigie seus pensamentos e ações, só assim, você conseguirá alcançar os seus sonhos, e o universo tratará de trazer para você tudo aquilo que você merecer.

Foco no que é positivo e a atenção voltada para os seus sentimentos, essa é a chave!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Iara Fonseca
Jornalista, poeta, educadora social, fundadora e editora de conteúdo do Rede de Ideias: PRODUÇÃO DE CONTEÚDO. Seu interior é intenso, sempre foi, transforma suas angustias em textos que ajudam muito mais a ela própria do que a quem lê. As vezes se pega relendo seus textos para tentar colocar em prática aquilo que, ela mesma, sabe que é difícil. Acredita que viemos aqui para aprender a ser, a cada dia, um pouco melhor, para si mesmo, e para o outro!

COMENTÁRIOS