Quero aprender a não permitir abusos

Será que acham que sou fraca? Por que eu e não os outros? Os abusos são seletivos, ou pelo menos é o que parece para as pessoas que já sofreram algum tipo de abuso. Os abusos podem vir através do nosso parceiro, dos nossos amigos, ou até mesmo da nossa família. O abuso pode nos surpreender em qualquer momento e nos pegar totalmente desprevenidas.

O abuso pode ser tanto verbal quanto físico. Isso deve ser levado em conta, pois o abuso verbal é, talvez, o mais difundido e o mais difícil de detectar. É tão sutil que, às vezes, não podemos descobrir quem são agressores, pois seus golpes são suas palavras.

“A diferença entre agressão e abuso define seu objetivo. Enquanto a agressão se define pela lesão que ela provoca, os abusos são descritos com palavras como submissão, humilhação, dominação, medo, escravidão, e assim por diante.”
-Juan Antonio Cobo Plana-

Aprendendo a ser assertiva

mão segurando coração maltratado por abusos

 A primeira coisa que devemos compreender se não quisermos ser abusados é que devemos aprender a ser assertivos. A assertividade é algo que se pode aprender. Aprendemos a fazer valer nossos direitos, aprendemos a fazer com que nos respeitem, aprendemos a expressar o que sentimos…

É muito fácil dizer, mas difícil fazer. E o agressor sabe disso. Por isso, usa frequentemente situações para deixá-la totalmente boquiaberta e surpresa! Desta forma, você não sabe como agir.

Até que uma situação se repita uma segunda vez, você não sabe que passo dar. Você se sente confusa, talvez perdida, e a sua surpresa com a reação dele é tanta que você fica em choque. É completamente normal. A situação, por vezes, é superior a você. São situações diversas e multifacetadas que você nunca esperaria que acontecessem.

“No abuso, o efeito causado excede em muito o fato físico que o causa.”
-Juan Antonio Cobo Plana-

Neste ponto, você precisa pensar: você vai responder ou reagir ao abuso? São duas coisas muito diferentes. Pense que o importante é não entrar no jogo do abusador, o que interessa é que ele deixe de se interessar por nós.

Para que nada disso seja interessante para o abusador, devemos saber revidar tudo o que ele nos disser. Por isso existe a assertividade. Não deixar que alguém possa usar seu poder contra nós, não permitir que nos façam ter medo, é o melhor que podemos fazer.

Não entre no jogo dele

mulher que sofre com abusos em  estrutura de coração

Como já dissemos, o melhor a fazer é não entrar no jogo dele. Por isso o nosso relacionamento deve ser muito importante, pois com ele o abusador saberá se deve nos deixar em paz ou continuar. Dito isso, considere alguns fatores que ajudarão a lidar com uma pessoa abusiva:

  • O abusador vai causar medo em você. Use esse medo para pensar rapidamente, estar mais desperta e saber como responder. Não deixe que o medo paralise e bloqueie suas ações.
  • Seja firme e questione tudo o que o abusador ordenar. Não permita que ele saiba que pode ter poder sobre você, quem ele pensa que é para lhe dar ordens?
  • Esteja segura de si mesma. A autoconfiança é palpável e machuca qualquer abusador que busca uma vítima.
  • A linguagem corporal denuncia. Fique relaxada, olhe nos olhos e mantenha um olhar firme. É muito importante que você não trema a voz e esteja segura em todos os momentos.

É fato que existem pessoas mais expostas do que outras aos abusadores. Por exemplo, algumas pessoas são muito resistentes aos abusos verbais, tanto que são abusadas fisicamente justamente por esse motivo. Se você se ver incapaz de impedir o abuso, procure ajuda! Existem pessoas que podem dar apoio e ajudar nesta situação. Você não está sozinha.

“O abuso psicológico é o que destrói completamente as pessoas. Ou o assédio, o sentir-se vigiado, o não se sentir querido. Também é muito doloroso um silêncio, um olhar frio, um olhar de desprezo.”
-María José Rodríguez de Armenta-

rosto de mulher ocultado por abusos

Aprenda a dizer “não”, aprenda a saber o que você quer, o que você não quer permitir, o que você merece… A segurança em si mesma assusta os abusadores. Uma autoestima alta e uma segurança inabalável serão as suas melhores armas para que os agressores fujam e não cheguem perto de você.

Imagens cortesia de Zhongwen Yu

COMPARTILHAR
Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia



COMENTÁRIOS