PAPAI NOEL, ESTE ANO, QUERO UM AMOR DE VERDADE

Resiliência Humana

Bom velhinho, vamos mudar tudo neste próximo ano?

Para falar bem a verdade, eu nem acredito muito em você… mas tudo bem, eu também acostumava acreditar no amor, na vida a dois, e nas propagandas de margarinas com suas famílias perfeitas. Costumava também crer que antes de ter a idade que tenho eu já teria encontrado um amor de verdade.

Eu sei que não me comportei muito bem este ano, mas sabe, eu realmente me cansei de bancar a boazinha e ter que sempre ficar sozinha administrando crises no final das contas. Estou exausta de pagar sozinha a conta toda sem ao menos ter aproveitado o prato principal.

Sei que o senhor deve estar muito ocupado lendo as diversas cartinhas de crianças pedindo suas bicicletas cromadas e suas Barbies caras, mas eu realmente gostaria de superá-las e pedir algo surpreendente:

Quero um amor de verdade este ano.

Será que eu to grandinha demais para pedir isso? Eu sei, talvez seja uma missão difícil atender ao meu pedido, no entanto, me disseram que pode nos dar qualquer coisa que pedirmos, então não pensei duas vezes em recorrer ao senhor.

Sério, não é desespero. É que apenas cheguei em uma fase na vida que preciso de muito mais para me sentir completa e alegre com a vida. Em todos os lugares que vou tem sempre mãos dadas desfilando sua alegria e eu acho isso realmente muito bonito.

Não é inveja. É que a vida parece fazer mais sentido para essas pessoas do que para gente como eu. Eu queria uma companhia para assistir minha série nos finais de semana de neblina e chuvisco, ou até mesmo rir e fazer comentários das bobeiras que a TV aberta exibe aos domingos. Queria poder não ficar de pijama sozinha e ter com quem dividir um brigadeiro de colher.

E antes que me aconselhe a mudar de ideia, eu sei bem que relacionamentos não são tarefas fáceis. Já pensei bem sobre o que estou lhe pedindo. Estou ciente de que terei que abrir mão, ceder espaço, renunciar e dividir tudo.

Também quero ter o direito de receber aquelas mensagens de texto com emotions, olhar o celular de cinco em cinco minutos para ver se ele disse algo novo e repentinamente receber um áudio no Whatsapp com ele me dizendo: “Amor, passei aqui na frente daquele local que tem sua torta predileta. Passo aí mais tarde para te dar um beijo. Sabe, te amo de verdade!”.

Eu posso estar sendo patética, mas ainda acredito que existam as pessoas carinhosas. Me dê um exemplar dessas pessoas raras. E mesmo quando tudo parecer automático, quando o “bom dia” e “boa noite” forem menos frequentes, e quando a ligação no final do dia for mais curta, e a nossa relação estiver sem muitas novidades, ainda assim, eu saberei que foi a melhor presente que poderia ter pedido.

Estou pedindo sua ajuda porque quero descobrir de novo o que traz a vida um significado. Já tentei fingir que não me importo com isso, mas agora, conto com esse seu presente para que eu possa aprender o que é ter alguém do lado e nunca mais querer desgrudar. Quem sabe no ano que vem não podemos pedir algum juntos? Quebra essa para mim, se puder, tá?!

FONTECasal o Blog
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Resiliência Humana

Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia


COMENTÁRIOS