Os escandinavos são as pessoas mais felizes do mundo

Resiliência Humana
Two young women having fun together. Blonde girl playing peekaboo with her redhead friend. Happiness and lifestyle concepts, candid real people as models

Em todo tipo de pesquisa sobre o nível de felicidade nos diferentes países do mundo, Dinamarca, Noruega e Suécia sempre aparecem nos primeiros lugares. Claro que nesses países o nível de vida é muito bom, quase não existe desigualdade e os serviços públicos funcionam de maneira eficiente. Mas a felicidade não se trata apenas disso. Eles seguem algumas regrinhas para manter o nível de felicidade lá em cima.

1. Humildade e respeito pelo próximo

Nos países escandinavos existe uma espécie de regra não-oficial chamada Lei de Jante, que não permite o individualismo:

Não pense que você é especial.
Não pense que você é melhor.
Não pense que você é mais inteligente.
Não pense que você conhece mais.
Não pense que você é mais importante.
Não pense que você sabe fazer tudo.
Não tire sarro dos outros.
Não pense que os outros se preocupam por você.
Não pense que você sempre pode ensinar os outros.
Ainda que os escandinavos nem sempre sigam estas regras ao pé da letra, elas realmente ajudam a criar uma sociedade incrivelmente unida. Ser uma pessoa humilde e respeitar os outros é sempre fundamental.
Além disso, essa lei vai contra a arrogância e a ostentação. As pessoas não são orgulhosas e não ficam falando sobre a própria riqueza.

2. Equilíbrio entre família e trabalho

Os escandinavos sabem muito bem a importância de dedicar tempo à família. Muitas empresas na Dinamarca fecham às 5h da tarde e ninguém faz hora extra. Além disso, é raro trabalhar aos finais de semana. Na Suécia, há pouco tempo foi implementada a jornada de seis horas. Desta maneira, a eficiência não diminui e os funcionários têm tempo para ficar com seus familiares. Os escandinavos aproveitam o tempo livre para viajar, praticar esporte e ir ao campo. E olha que eles não têm o melhor clima do mundo.

3. O calor do lar

Os dinamarqueses têm uma palavra incrível que significa, em tradução livre, a comodidade do lar e o acolhimento da comunicação com familiares e amigos: ’hygge’. Trata-se de reuniões em casa em frente a uma lareira, com velas, comida boa, bebida e muita conversa. As pessoas estão livres para viver o ’hygge’, e isso gera união e amor entre elas. Além disso, esta palavra está na lista das palavras mais populares de 2016, segundo o Dicionário de Oxford. É uma palavra que carrega uma linda filosofia de vida.

4. Expectativas realistas

Em seu livro ’Feliz como um dinamarquês’, Malene Rydahl compartilha a receita da felicidade de seu povo. Um dos segredos mais importantes para ela é saber criar expectativas realistas, o que não significa deixar de sonhar, ou não ser ambicioso. Pense na quantidade de vezes que você se frustrou porque exigiu demais de você. Além disso, quanto menos expectativa temos das outras pessoas, maiores e melhores são as surpresas.

Se comparar a outras pessoas não é o melhor caminho para a felicidade. Na era da tecnologia, da informação e das redes sociais, pode parecer que, muitas vezes, não fazemos nada, ou que poderíamos ter a vida daquela determinada pessoa que está sempre postando viagens e dando check ins em restaurantes maravilhosos no Instagram e no Facebook. Muitas vezes, vale a pena parar de olhar para os outros e agradecer pelo que temos e pelo que somos. Os escandinavos acreditam que é sempre melhor não se sentir melhor que ninguém e não ficar se comparando o tempo todo com os outros.

Tradução e adaptação Incrível.club

FONTEIncrível Club
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia

COMENTÁRIOS