O castigo da indiferença

Resiliência Humana

Somos humanos porque estamos em constante interação com outras pessoas. Por isso é tão desconcertante e prejudicial ser tratado com indiferença. A indiferença se manifesta quando uma pessoa trata a outra como se não existisse, a ignora ou limita suas conversas a respostas simples.

A seguir enumeramos alguns efeitos prejudiciais que a indiferença pode causar:

Provoca uma forte tensão mental. Se não soubermos o que a outra pessoa pensa, se não pudermos “lê-la”, a mente fará o esforço de qualquer jeito para decifrar a outra pessoa com a escassa ou nula informação disponível. A médio e longo prazo, esta atitude provoca ansiedade, a busca por novas respostas e estresse, que se traduz em tensão mental.

Provoca confusão. A indiferença quebra um mecanismo básico na consciência humana: o mecanismo de ação e reação. Cada vez que agimos de uma certa forma esperamos que a outra pessoa reaja de acordo. Embora às vezes esta reação não seja a que esperávamos, é muito difícil compreender a ausência total desta. A comunicação se torna impossível e a tentativa de interagir se faz forçada e desgastante.

Provoca uma baixa autoestima. Sem obter nenhum tipo de resposta desta pessoa, corta-se qualquer tipo de retroalimentação que poderíamos ter. Nas etapas de formação da personalidade isto pode repercutir gravemente na autoimagem. É provável que aquela pessoa que recebeu indiferença nesses períodos chegue a pensar que não vale a pena interagir com ela, dando lugar a uma forte insegurança.

No caso de receber indiferença por parte de alguém importante para você…

Embora ninguém tenha a obrigação de nos dar atenção, sempre aspiramos estabelecer um relacionamento de constante interação com nossos seres queridos: família, amigos, casal. No caso de receber indiferença por parte de alguém importante para você, procure deixar isto claro:

Procure explicar a situação do ponto de vista objetivo e também expondo seus próprios sentimentos. Será preciso que você explique como se sente com essa sua atitude e peça para que a pessoa reflita sobre isto.

Haverá pessoas que simplesmente não poderão abandonar essa forma indiferente de tratar os outros. Se é alguém muito importante para você, você terá que se esforçar para procurar uma interação. É importante que você o faça pouco a pouco e de forma gradual, ou você corre o risco de provocar um “efeito bumerangue” e aumentar a indiferença para si. É muito provável que pessoas assim tenham sofrido um tratamento indiferente na infância ou durante a adolescência.

Se o ponto anterior não der resultado e você sentir que começa a sofrer os efeito danosos da indiferença, o mais saudável será se afastar dessas pessoas. Se você sente que as conseqüências prejudiciais já estão se “instaurando” em você, é urgente que você renuncie a ter um relacionamento próximo com essas pessoas e procure se aproximar de outras, para quem você for importante. Faça parte de grupos onde você seja ouvido e sua forma de ser seja valorizada.

Romper um relacionamento de indiferença dará a você uma nova perspectiva de mundo e potencializará o seu desenvolvimento.

FONTEA mente é maravilhosa
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia

COMENTÁRIOS