O amor descansa, a mentira cansa

Faz tempo que cansei.

Cansei de olhar olhares vazios.

Um tipo de olhar que pensa que te engana, enquanto você já se deu conta de tudo, mas por algum motivo, está inerte.

Por algum motivo a gente tenta se convencer que a ovelha não é lobo. A gente brinca de faz de conta, contando os dias pro amor entrar dentro da nossa alma. Não adianta. Vão jogar água no teu choop.

Se está com alguém por estar, dê meia volta. Não precisa enganar e machucar.

A gente cansa de lutar sozinho e de tentar reverter uma situação que não terá cura.

Tem gente que não irá se importar mesmo que você dê o seu melhor numa relação.

O erro no final pode ser só seu. O erro de acreditar que as coisas iriam se ajeitar.

Não se permita mais ouvir uma mentira face à face.

Não se permita ter menos do que realmente merece. Não admita o raso. Esse pode ser seu único erro, mas ao mesmo tempo o mais certo e puro. O erro de sentir demais. O erro de mergulhar profundamente em pessoas superficiais. Pessoas vãs que nem sabem o que querem, o que sentem. Vivem perdidas em sua própria confusão.

Busque leveza. Mesmo que só. Uma hora alguém há de bater na porta e fazer sala em sua companhia. Muitas vezes nossa busca por afeto e algo duradouro, nos colocam em situações extremas.

Siga na certeza de ter dado o seu melhor, e se não deu, procure evoluir ainda mais. Somos perfeitos em nossa imperfeição. Só não deixe a mentira preencher esse teu vazio. Esse veneno deixa sequelas que te moldarão por toda a vida, pro bem ou pro mal.

Pegue suas coisas antes da tragédia final que se anuncia, e vá pra longe. Longe do que não é de verdade. Só leve o bom na sua sacola de pensamentos.

Não existe amor perfeito, mas ele pode ser livre de falsidade, pois o amor descansa, enquanto a mentira cansa.

VIAFlávio Jonatan
COMPARTILHAR
Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia



COMENTÁRIOS