MOÇA, VOCÊ NÃO PERDEU NADA!

Gabi Barboza

Quando você achou que perdeu, por ele não querer continuar a relação, na verdade você ganhou. É até interessante achar que conquistou. Que venceu. Mas se ele não quiser, é melhor deixar de lado. Acredite: é melhor virar a página.

Insistir, seduzir, planejar o jogo da conquista é legal mesmo. Mas é impossível fazer brotar interesse onde não tem! É doloroso ser o plano B. De um cara que não te dá nem a metade da importância que você merece. Quanto mais você tentar, inventar, insistir, fazer o impossível para agradá-lo, mais respeito você perde.

Eu sei que dói aceitar que perdeu. Mas na verdade, não foi perda. Foi experiência adquirida. Depois de um “amor” que não deu certo, você fica mais forte, ganha amor próprio. E por favor, permita que esse amor próprio cresça dentro de você.

Ele só vai te fazer bem. Lembre-se do quanto sofreu tentando conquistá-lo. Lembre-se do desinteresse dele. Lembre-se das fotos que você decorou de tanto olhar e desejá-lo. Lembre-se que onde não há carinho, é impossível fazer brotar cuidado, interesse e amor.

O que você sentia por ele, não era amor. Era uma guerra interna de ego. Era teimosia. Ele não teve coragem de te dizer, logo de cara que não queria. Ele deixou você seguir e você fingiu que não percebeu o descaso dele com você.

Cada migalha dele, cada emotion, você viu como carinho. Cada mensagem ignorada, que você pensou ser falta de tempo. No fundo, você sabia que não tinha futuro. Mas você permitiu se enganar.

Nunca se esqueça: algumas guerras são mais belas se perdidas. E quando duas pessoas querem, as coisas acontecem. Se ele nunca tinha tempo, se ele lia e não respondia, se ele te dava pouca atenção, ele não queria. E você também não devia querer.

Aprenda a se amar antes de amar alguém. Saiba enxergar o desinteresse alheio e sair fora. Avalie cada atitude ou falta dela do outro. Tenha o brilho de sair. Saia da situação antes de se machucar.

É doloroso demais insistir em algo. Achar que conseguiu. E quando menos espera, desmorona tudo. Na verdade, nunca teve nada. Ele nunca demonstrou querer. Você via, mas acreditava que ia dar certo.

Isso era o seu ego dizendo “continua”. Enquanto o amor próprio estava dentro de uma gaveta com cadeado. E você foi se humilhando. Tentando mais uma vez. Acreditando, se enganando, se rastejando.

Não faça mais isso com você, moça. Você merece alguém que lhe admire até dormindo! Você não deve ter menos que um cara de verdade ao seu lado. Que saiba cuidar de você. Que responda até seus whats quando estiver bêbada e não falar coisa com coisa.

Esse cara vai surgir em sua vida quando você menos esperar. Quando tiver amor próprio o suficiente aí para não depender dele. Não precisar da companhia dele para sentir-se completa. Quando sentir-se inteira consigo mesma.

Use esse amor próprio que você ganhou e leve-o para a vida toda. Esse amor próprio que veio ao se magoar com as migalhas que esse babaca te deu. Esse amor próprio que te acendeu uma sirene. E não te permite ir atrás dele mais uma vez. Esse amor próprio que te fez bloquear ele até em seu e-mail.

Pegue esse amor próprio que ganhou. Pare de se lamentar pelo que se foi e nem devia ter começado. Chega de dizer que “perdeu” e vá ser feliz, moça! Na hora certa, quando você aprender a se amar, quando menos esperar, o amor chegará à sua vida! Não foi uma perda, foi ganho de amor próprio.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Gabi Barboza

É graduanda em Psicologia, tem 32 anos. Como o que faz o mundo dela girar, são as pessoas, trabalha com Recursos Humanos. É mineira, bem casada com um Gaúcho lindo. Mora em Porto Alegre desde 2012. Está sempre lendo e ama escrever. Se sente rica, por ter vários livros em uma estante que é o seu tesouro. Ama se engajar em causas sociais, crê que a única coisa que levamos desse mundo, é o que plantamos. E que as boas obras, são fundamentais.


COMENTÁRIOS