Estou limpando minhas dores, reformando minha casa, replantando um novo jardim…

Sil Guidorizzi

A vida está passando dentro do meu tempo, sempre acompanhada pelo que Deus quer. Estou limpando minhas dores, reformando minha casa, replantando um novo jardim.

Estou mais em paz, estou em dia com a consciência estou tentando melhorar o astral e não me deixando envolver com sentimentos vazios.

A vida está passando dentro do meu tempo sempre acompanhada pelo que Deus quer. Semana passada, passei uma semana apertada. O coração parecia não saber muito bem para onde ia e porque se sentia tão assim, buscando respostas.

Juntei aquilo tudo que sobrava e resolvi doar para o universo.

Eu ainda tropeço naquele beijo, naquele abraço, tropeço ainda em algumas lembranças, mas eu tratei de me curar, tratei de ser eu mesma, sem a ajuda de ninguém.

Fui buscar muitas coisas no fundo do baú, mas sinto o ambiente muito mais fresco e arejado. Não tenho me deixado envenenar, não tenho deixado chegar a mim influências negativas.

O sol brilha pra todos e o meu, por vezes, é feito sol da meia-noite que não se apaga enquanto anoiteço. Por isso, só peço que antes de entrar em minha alma, limpe os pés e seja honesto.

Estou ajeitando o semblante, os dias não são mais iguais, nem a perspectiva de vida. A vida vem e ensina, as pessoas não são mais as mesmas. Tudo é uma grande rota que precisamos aprender a seguir ou a desviar conforme o coração.

Mas eu não estou triste porque tenho me mantido em pé com ajuda que vem do alto e nem o salto alto que coloco, por vezes, muda o que sou.

Porque eu sou gente, sou humana e também quero viver de coisas boas e bonitas, quero viver de instantes mágicos e ter pelo menos alguém em quem confiar.

Não preciso de muitos amigos, não preciso abrir minha vida para todo mundo, não preciso colocar gente estranha aqui dentro.

Quanto menos me machucarem, melhor, quanto menos me indagarem também. Porque o passado dos outros não me importa. O meu também não importa a ninguém.

Acho que quando alguém chega disposto, não vasculha o que foi a vida do outro, não supõe não julga. Porque cada um passou pelo que tinha de passar. Cada um possui sua marca na alma e nos registros do tempo.

Eu só quero paz. Mas se for para sentir paz sozinha, que eu fique sozinha; se for para sentir felicidade, que seja buscando aquilo que preenche meus sentidos.

No mais, quero quem chegue pela porta da frente e não se esconda. Quero o que flua, o que é cor e benesse. A vida de cada um é única.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS