Animais: pequenos mestres em apoio emocional

Permita-me que expliquemos a curiosa história da imagem que ilustra este artigo (foto abaixo). O maior, o ser humano de cabelo longo, se chama James Bowen e é um músico de rua; sua vida, como a de muitos outros, não foi nada fácil: saiu de sua casa por problemas pessoais e por um grave vício em heroína… Pouco a pouco, começou a sobreviver nas ruas ao lado de seu violão, vivendo pelos cantos mais povoados de Londres na busca por algumas libras com as quais se alimentar, enquanto frequentava uma clínica de reabilitação para viciados em drogas. Um dia apareceu ele, o menor e de pelos avermelhados. Se chamava Bob… Por alguma razão que James desconhecia, o gato Bob começou a segui-lo por todos os lugares por onde ele ia, estava decidido a não deixar James a sós nunca: chegou até a subir num ônibus com ele.

animais

Tornaram-se amigos. Bob lhe dava carinho sem pedir nada em troca, e de forma nobre e amável se tornou um olhar no qual podia encontrar forças para superar seu vício. Passou a se responsabilizar por seu novo amigo e a levar uma boa vida com ele. A dupla chamava tanta atenção pelas ruas que um jornalista acabou prestando mais atenção a eles… Este jornalista escreveu a história da dupla e o livro acabou sendo um sucesso nas vendas. “Um gato de rua chamado Bob” tirou James da miséria, mas ainda hoje eles continuam tocando juntos nas ruas de Covent Garden.

Apoio emocional sem interesse

De acordo com diversos estudos, viver ao lado de um animal nos proporciona não somente um apoio emocional e social sem iguais, como também nos permite encarar certos problemas de saúde mais rapidamente. São comuns as terapias de pessoas mais velhas com cães, pois isso estimula sua atenção e os envolve em uma carga afetiva muito positiva. Este suporte emocional se tornou comum em asilos e até em hospitais. Está comprovado também que esta ajuda pode prevenir ataques epilépticos, pois quando bem treinados, os animais são muito hábeis no atendimento a pessoas com crises de ansiedade ou estresse pós-traumático…

Também é reconhecido o trabalho dos cães guia, ou daqueles educados exclusivamente para atender pessoas com incapacidades psíquicas ou físicas. Os animais de estimação nos ajudam a sentir segurança e motivação; No caso de James Bowen, a ideia de tomar a responsabilidade de alguém que lhe dava um carinho tão sincero foi o bastante para se livrar das drogas, para ganhar dinheiro para se alimentar e levar o amigo ao veterinário, para viver em melhores condições junto a esse pequeno ser que nunca deixou James sozinho.

Animais em casa: apoio pessoal e educativo

Existem muitos centros onde são usados animais como recurso de terapia: clínicas de Terapia assistida por golfinhos e Equinoterapia (terapia assistida por cavalos), instalações nas quais pessoas com problemas podem se beneficiar da interação com esses animais para adquirir novos hábitos de comunicação ou expressão, melhorar suas destrezas pessoais, etc.

Mas também não é necessário ter um golfinho em casa para que nos sintamos melhor… a companhia de um cachorro ou de um gato é mais do que suficiente para que surjam sentimentos de empatia, socialização, altruísmo, aceitação, autoestima, etc.

b841619887aaf38f0ad8958948314021

Ter um animal de estimação é muito bom para as crianças, pois os ajuda a desenvolver responsabilidades e canaliza melhor suas emoções; as crianças tímidas, por exemplo, aprendem a ser mais expressivos e a se comunicar melhor. O animal lhes dá  ternura, companhia, carinho, etc. Os olhares de nossos bichinhos sempre estão ali para nos apoiar, para receber carinho e nos fazer companhia pelas noites, ou pelas manhãs.

Também são perfeitos para as pessoas mais velhas: os lugares se tornam mais alegres e eles fazem com que as pessoas de mais idade se movimentem, melhorando a sensação de bem estar, os obrigando a sair na rua e a socializar. Ter a companhia de um animal é um excelente recurso para aliviar os sintomas da depressão, pois os bichinhos nos entretêm, nos relaxam e nos proporcionam um excelente equilíbrio emocional. Os animais são estes pequenos amigos que não têm rancor e que sempre se alegram por nos ter como companheiros, nos dão apoio emocional sem nenhum interesse, sem importar idade ou classe social. Bob e seu amigo humano James são um grade exemplo de tudo isso.

Leia também : Você sabe qual seu animal de poder?

COMPARTILHAR
Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia



COMENTÁRIOS