10 Coisas Que Vai Aprender Sobre Ti, Ao Viajar Sozinha

Resiliência Humana

Eu fui mesmo viajar sozinha porque tinha acabado há pouco tempo um relacionamento e apetecia-me uma aventura sozinha e foi o melhor que fiz. Aprendi uma coisa que há muito os sábios já diziam e que tentei fazer como regra na minha vida “todos os anos vai um lugar onde ninguém saiba o teu nome”.

Viajar sozinha é uma descoberta e muda, absolutamente, a tua vida. Eis o porquê:

Aprendes a estar sozinha (e a se sentir bem com isso)

Uma das coisas mais importantes que podes fazer por ti mesmo é aprender a “estar” contigo mesmo e ficar à vontade com isso. Já repararam que as pessoas mais felizes e mais simpáticas têm uma maneira de estar que demonstra que se sentem à vontade onde quer que estejam ou com quem? Essas pessoas aprenderam a apreciar a sua companhia.

Quando viajas sozinho, desenvolves uma crença em ti mesmo e o apreço por quem és. Ao perceberes isso, e claro que é ótimo ter bons momentos com amigos, mas não precisas de ninguém para te fazer feliz.

Conheces novas pessoas

Ir de férias com os amigos tem as suas vantagens, mas é improvável que tenhas grande oportunidade de conhecer novas pessoas nessas viagens. Já estás acompanhado pelo que provavelmente não vais prestar muita atenção a estranhos. Quando estás por tua conta tens oportunidade de interagir com pessoas novas, seja por necessidade ou oportunidade, e até tens mais à vontade para dizer um “Olá” a quem não conheces.

Descobres o que mais gostas ou não gostas de fazer

Quando viajas com outras pessoas, não vão estar sempre de acordo no que diz respeito ao itinerário. Quando escolhes viajar sozinho tu é que decides o que queres fazer e quando queres visitar um lugar novo. Talvez queiras passar um dia na praia e no dia seguinte fazer uma caminhadas longa. Tu decides o que te deixa mais feliz. É a tua hora de explorar o mundo e, no processo, saberes o que te deixa feliz.

Para de inventar desculpas

O outro lado de não ter ninguém é que não há lugar a desculpas ou alguém a quem responsabilizar. Não tens de ir àquele restaurante porque o teu amigo quer comer pizza, mesmo preferindo ficar no hotel e comer no buffet. Não perdes uma caminhada porque o teu companheiro de viagem se aleijou. Tu decides o que fazes, estas férias são sobre ti e sobre o que TU queres fazer, não tens a quem dar explicações.

Investes em ti mesma

É incrivelmente fácil colocarmo-nos em último lugar na nossa vida quotidiana, por razões que podem englobar desde o trabalho como a família. Ir embora, viajar, dá-te tempo para mudar o teu foco para ti mesmo e fazer aquelas coisas que priorizam o teu bem-estar físico e mental. É preciso um pouco de coragem , mas no momento em que percebes o quanto estavas a maltratar-te, não podes negligenciar e voltar aos velhos hábitos.

Percebes que o silêncio é de fato, de ouro

Não ter ninguém por perto para falar constantemente vai fazer com que dês por ti sentado, em silêncio, vários momentos ao longo do dia. Pode demorar um pouco para te habituares mas começas a apreciar bastante esses momentos e a baixar os teus níveis de stress. Quando voltares para sua vida ocupada, arranja maneiras de passar alguns momentos de quietude no teu dia caso contrário ficas cheio de conversa fiada.

Desconectas

É cada vez mais difícil desligar nos dias de hoje. É normal estar sempre online que é acaba por ser impossível parar. Mesmo de férias, é muito tentador compartilhar fotos tuas no paraíso, e, sim, há uma parte de ti que quer o apoio dos amigos em como as tuas férias foram uma escolha brilhante. Mas podes fazer pausas progressivamente mais longas, da redes sociais, quando estás fora nas tuas aventuras sozinho. Vais-te lembrar do quanto te sentes bem em sair para o mundo real e, consequentemente, limitar o tempo com as interações no mundo virtual.

Soltas as inibições

Viajar sozinho liberta-te dos teus medos e inibições. Quando estás sozinho, decides fazer algumas coisas que podem envolver algo que terias recusado tempos atrás. Isso desenvolve uma relação de confiança em ti mesmo, o que é libertador.

Percebes o quão forte és

Ok, admito, viajar sozinho nem sempre é a coisa mais fácil de fazer. Vais carregar uma tonelada na tua mochila, provavelmente vais-te perder pelo menos uma vez, não tens ninguém para cuidar de ti e, por vezes, vais-te sentir sozinho. Mas sabes que mais? Vais passar por isso tudo e sair do outro lado, percebendo o quanto és capaz de resolver as coisas sozinho. Compreendes que podes superar esses momentos e
stressantes o que te dá força para lidar com qualquer situação difícil que enfrentes na tua vida “normal”.

FONTEPim Pam Pum
COMPARTILHAR


RECOMENDAMOS


Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia

COMENTÁRIOS