Você é mãe, mas não se esqueça de ser mulher

Você vale muito, em todos os aspectos! Então aproveite não apenas o seu papel de mãe, mas também o poder que tem de ser mulher.

Resiliência Humana

Por: Erika Otero Romero

Sacrifícios. Muitas coisas que uma mulher faz quando decide ter uma família exigem sacrifícios. Ela sacrifica seu desenvolvimento pessoal, sua saúde, sua profissão, sua tranquilidade, sua economia e liberdade em prol de seus filhos. Não é que haja de algo errado com isso; faz parte de ser mãe e, como sabemos, muitas mães podem desistir da vida – se necessário – pelos filhos.

No entanto, estou certa de que você não chegou a pensar que todos esses sacrifícios são, muitas vezes, desnecessários. Não é que seus filhos não os mereçam, é que eles não precisam deles. Além do mais, podem até lhe fazer mal.

Seus filhos não precisam de você 24 horas por dia (a não ser que seja um bebê). Eles também não precisam que você os fique vigiando e protegendo diariamente, menos ainda se ensinar a eles princípios e valores, o bom e o mal com que se defrontarão na vida, e ajudá-los a serem independentes.

Eu sei que parece difícil, porque as mães sempre querem estar lá para seus filhos, mas você deve deixá-los andar com as próprias pernas; você deve dar-lhes as ferramentas e permitir que eles cometam erros, levantem-se, sacrifiquem-se e sofram; pois, não importa o quanto você queira livrá-los de todo o mal, se tiverem que cair, eles cairão. E terão que aprender a se levantar.

Você faz mais por eles quando lhes mostra que é uma mulher que consegue sentir-se bela e ter boa aparência; que gosta de ler, de sair para se exercitar, que tem amigos, que expressa amor ao marido. E se você trabalha fora ou tem um trabalho remunerado, estará ensinando a seus filhos o valor de trabalho e do esforço. Com tudo isso, você está ensinando a eles que ser mulher é muito mais que o sacrifício, dedicação, cuidado e proteção.

Pelo seu bem, pelo bem de seu marido e dos filhos: não se esqueça de que você é mulher
Isso é algo que tenho trabalhado muito em casa. Peço à minha mãe que não se esqueça de que, antes de ser nossa mãe, ela era uma mulher com interesses variados. Claro, ela já é uma mulher mais velha, mas eu ainda quero que ela se preocupe mais com ela do que conosco. Afinal de contas, somos adultas e podemos nos virar.

Eu também falo com minha irmã sobre isso. Sempre digo a ela que, embora seu filho precise muito dela ao seu lado, ela também precisa cuidar de si mesma. Insisto que, se ela não se cuidar, quem é que irá cuidar de seu filho quando ela não tiver mais saúde para ajudá-lo?

Pense um pouco, você cria seus filhos e dá sua vida por eles. Apesar de tudo, um dia eles vão construir suas próprias vidas e você ficará de mãos vazias, com muitas coisas e sonhos que você aspirou, inacabados. Não é que eles tenham a obrigação de atender às suas expectativas, o que eu quero que você entenda é que todos têm suas vidas e devem fazer tudo que podem para serem felizes e completos.

Desfrute, mas não desperdice toda a sua vida com isso

É verdade que seus filhos não pediram para nascer. É seu dever desempenhar da melhor forma o seu papel de mãe, mas é preciso saber equilibrar com seu papel como mulher.

Não vejo razão para você não poder ser uma mãe que se cuida. Digo isso, porque há muitas mulheres que pensam que, por estarem casadas e terem filhos, não vale mais a pena se arrumar. Você não faz isso apenas por si mesma, você deve fazê-lo em favor de seu relacionamento, para mostrar a seus filhos que uma mulher é mais do que roupas desalinhadas e um cabelo penteado às pressas para estar com a casa em dia.

Você deve ter tempo para ir à academia e ficar em forma, não apenas para si mesma; mas, para ter saúde e boa forma para curtir seus filhos e seu casamento.

Você deve ser capaz de aproveitar o tempo livre para sair com as amigas, para se revigorar e se divertir, para desestressar e voltar para casa aliviada das cargas emocionais.

Você deve tentar desenvolver-se e se dedicar a sua carreira profissional ou a um ofício que a torne financeiramente independente. Isso não apenas melhora sua autoestima, mas ensina aos seus filhos que você é forte, inteligente e capaz de levar uma família adiante em caso de necessidade.

Ao se amar, você demonstra seu amor por eles

Pode parecer estranho, mas não é. Para saber amar alguém, você precisa, primeiramente, amar-se muito, e tudo o que está escrito acima é apenas uma prova de amor por você mesma.

Quando professa um amor-próprio tão profundo, você mostra a seus filhos que os ama, pois é por eles e para eles que você se cuida, que investe em si mesma.

Por meio de seu exemplo, você está ensinando a suas filhas que, como mulheres, elas têm muito valor. Você ensina a seus filhos que as mulheres são mais do que donas de casa que se sacrificam e mães dedicadas. Pelo exemplo, você fará de suas filhas mulheres mais independentes e filhos que respeitam suas esposas.

Quando você se cuida como mulher, contudo, cuida também de seu marido, de forma que ele a veja como a mulher valiosa por quem se apaixonou um dia, você mostra a ele seu valor não apenas como mãe, mas como esposa, amiga, companheira e amante. Ele vai valorizá-la, e não terá desculpas para procurar fora o que ele tem em casa.

Ser mulher é um dom maravilhoso da criação, pois você pode ser muitas coisas em uma, e é seu dever aproveitar essa dádiva da natureza.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia