Você acha que as mídias sociais afetam sua vida amorosa? Especialistas dizem que sim!

Resiliência Humana

Como viveríamos sem as mídias sociais? Em um mundo em que nossos telefones são a primeira e a última coisa que vemos todas as manhãs e noites, não é de admirar que as mídias sociais possam afetar nossos relacionamentos, tanto online quanto offline.

“Pesquisas mostram que, em média, passamos duas ou mais horas por dia nas mídias sociais”, explica a especialista em comunicação e autora Leslie Shore.

Ela alerta que a promoção de relacionamentos on-line pode prejudicar nossos relacionamentos off-line, mas também pode nos tornar menos capazes de nos comunicar. “Aqueles que têm experiência limitada em ler pessoas não têm o mesmo nível de inteligência social que as gerações anteriores possuem.

Se isso se tornar normal, a construção de relacionamentos fortes e profundos levará mais tempo e será mais difícil de manter”.

Conheça a especialista

Leslie Shore é uma especialista em comunicação que já trabalhou com organizações governamentais, corporações, grupos cívicos e leciona em várias universidades na área de Minneapolis.

Quando estamos constantemente ligados a nossos telefones, verificando e-mails de trabalho, alertas de notícias ou simplesmente navegando pelo Instagram, é essencial que aprendamos a equilibrar isso com o tempo offline com nossos entes queridos.

“A retenção que nossos dispositivos têm sobre nós é invisível até que alguém chame nossa atenção para o fato de estarmos prestando mais atenção ao dispositivo do que à pessoa com quem estamos conversando”, diz Shore.

“É quase impossível criar ou aprimorar relacionamentos quando a mídia social está, em primeiro lugar, desviando o tempo de quem está à nossa frente”. Então, como mantemos nossos relacionamentos fortes na era das mídias sociais?

Siga o conselho de Shore sobre como a mídia social afeta os relacionamentos – e o que podemos fazer para corrigi-lo.

Seja extremamente cuidadoso nas fases iniciais do relacionamento

Embora o uso excessivo das mídias sociais em qualquer estágio de um relacionamento possa ter efeitos negativos, Shore argumenta que é pior nos estágios iniciais.

“No início de um relacionamento, atendemos a outra pessoa porque queremos conhecê-la”, explica ela.

“Ouvimos seus gostos e aversões, história, dinâmica familiar, sonhos e medos. Passamos horas conversando, descobrindo um ao outro. Nenhum fato é pequeno demais, nenhuma história é longa demais.

A construção do relacionamento tem novidades e surpresas. desta vez, é fundamental que os celulares fiquem fora de vista durante a conversa para garantir total concentração no outro.”

Ela também alerta sobre os perigos das mensagens serem mal interpretadas por meio de texto, especialmente quando você ainda está se conhecendo:

“As mensagens de texto devem ser positivas e factuais. Não permita que piadas ou sarcasmos entrem em cena, pois eles não ‘ traduza bem e crie uma fenda instantaneamente”.

Pense duas vezes antes de publicar algo pessoal

Embora as mídias sociais possam ter efeitos negativos em um relacionamento geral, Shore defende a necessidade de estar atento ao nosso parceiro ao interagir nas mídias sociais.

“Não responda a um post ou comente por emoção”, diz ela. “Reserve um tempo para processar o que você leu ou viu e permita-se refletir sobre seus pensamentos antes de comentar com raiva ou frustração. Lembre-se de que todos têm direito a suas próprias opiniões”.

Da mesma forma, embora você possa ser tentado a compartilhar todos os aspectos de sua vida, lembre-se de que seu parceiro pode não estar na mesma página:

“Mantenha suas conversas pessoais pessoais. Não há necessidade de tornar pública sua vida privada. a escolha do presente de aniversário do seu parceiro para você ou a fofoca sobre o SO são comunicações que devem ser deixadas de fora dos olhos do público”.

Mantenha sempre os seus entes queridos em destaque

Embora sempre exista um risco na navegação pelas mídias sociais e nos relacionamentos, também existem maneiras de garantir que sua comunicação permaneça forte: “Fique verdadeiramente conectado com aqueles que importam”, explica Shore.

“Não deseje feliz aniversário a sua família no Facebook – pegue o telefone ou faça uma viagem para vê-los. Em vez de enviar convites, cartões de agradecimento e cartões de férias on-line, envie a seus entes queridos algo que eles possam guardar para sempre”.

À medida que nossas redes de mídia social continuam crescendo, o especialista também recomenda estar atento às crenças e valores das pessoas:

“Lembre-se de quem são seus amigos”.

Antes de compartilhar seus pensamentos sobre política ou religião, ou postar algo provocador ou polêmico, lembre-se de quem é seu público Vale a pena criar tensão com sua família, amigos ou colegas de trabalho?

*Tradução e adaptação REDAÇÃO RH
*FONTE: My Domaine

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia