Vença o medo que o impede de começar algo novo

Resiliência Humana

Às vezes as mudanças nos assustam. Isso acontece porque passamos de uma situação de equilíbrio e controle para uma totalmente nova e em que há ondas. Tudo que é desconhecido e imprescindível nos provoca muito medo. Vai dar tudo certo? O que vai acontecer? Eu vou ter sucesso? Esse medo que está falando pretende fazer com que nos mantenhamos na nossa “zona de conforto” e surge quando nos dispomos a começar algo novo.

As pessoas têm uma capacidade muito alta de serem flexíveis e de se encaixarem nas mudanças. No entanto, o medo é o primeiro que fala.

Muitas pessoas se encontram estancadas em sua vida porque se deixam amedrontar por essa sensação de insegurança. O que elas não sabem é que ela irá passar, não irá durar para sempre. Falamos de uma sensação de incômodo que está te preparando para uma mudança, para um avanço e uma oportunidade de crescimento.

Porque mesmo que o diferente nos cause medo, também dispara em nós uma ilusão de curiosidade e intriga pela novidade.

Transforme o medo de começar algo novo no seu impulso

Cada vez que algo nos amedronta damos passos para trás ou, no mínimo, ficamos quietos. Talvez essa seja uma reação aprendida, no entanto, podemos fazer o contrário. Você acha que é uma loucura? Talvez até seja. O que temos certeza é que o medo será o melhor combustível que você pode ter para servir de impulso para que você siga em frente e dê passos de gigante. É uma emoção e, portanto, é energia, a partir daqui você decide em que irá empregá-la.

Te encorajo a viajar mentalmente para o passado e aparecer em alguma daquelas vezes em que você não teve outra opção para fazer algo com medo. Pode ser que seja aquele momento em que você sentiu um pânico terrível ao ter que apresentar um projeto diante de tanta gente. Nessa ocasião você não tinha outra opção.

Então o que você fez com o medo? Você o aceitou e juntou toda essa vergonha, dúvidas, preocupações e hesitações para realizar o que te deixava tão nervoso. Quando você tem tanto medo e não te dão outra opção a não ser enfrentá-lo, você começa a usá-lo a seu favor.

Ter essa atitude também lhe permitirá enfrentar as dificuldades de outra maneira. Porque todos nós ficamos desgastados ao lidar com problemas, barreiras, pedras em nosso caminho que nos fazem desmoronar em nossos objetivos e avanços. No entanto, você se concentra demais em tudo isso, dando uma importância exagerada.

O negativo tem sempre uma grande importância. Tanto é que é capaz de relegar para um segundo plano todo o bem que já conquistamos.

Onde ficou o valor do que você conseguiu até o momento? Em que instante você deixou de visualizar a sua meta? Todo problema nos cega, provocando frustrações, dúvidas e, em alguns casos, fazendo com que regressemos alguns passos. Se você se concentrar no presente e valorizar tudo o que conquistou de bom até agora, estará cultivando a consciência plena. Esta lhe permitirá acolher os erros como oportunidades, os medos como estímulo e as dúvidas como eventos a realizar.

Hoje é o primeiro dia do resto da sua vida

Deixe o que já passou, abandone seus pensamentos sobre o futuro. Hoje é o primeiro dia do resto de sua vida e merece uma importância especial. Concentre-se no presente e aproveite-o ao máximo. Pense que amanhã não existe, que hoje é sua oportunidade para dar tudo de si. Se você se ancorar nos medos e nas dúvidas, este dia será um desperdício.

Você é o responsável pela vida que tem, por isso não se transforme em uma vítima. Se você não confiar no processo, não irá chegar onde quer. Começar algo novo pode nos dar medo, já que muitas vezes queremos correr antes do tempo. Não somos realistas, não vemos o trabalho que nos vai levar, o esforço que vamos ter que investir. As nossas expectativas se voltam contra nós quando começamos.

Antes de começar algo novo, verifique e tenha a certeza de que é possível, assim você não terá que lidar com as ilusões falidas do início. Depois, mantenha sua motivação sempre alta. Às vezes você vai querer abandonar, por isso é importante manter seu olhar fixo no objetivo.

“Saia da sua zona de conforto. Você só pode crescer se estiver disposto a se sentir estranho e desconfortável quando tentar algo novo.”
-Brian Tracy-

Lembre-se de que é o dia de hoje que importa. Pense que você não terá outra oportunidade, o que você fizer hoje irá marcar o que vai acontecer depois. Essa zona de conforto, esses medos, essas dúvidas, toda essa vergonha não lhe servirá de nada se não a enfrentar. Tudo isso só será útil se você superar, pois existem para que você possa começar algo novo hoje mesmo.

“Faça do medo seu aliado”Qual de nós não se sente insegura(o) diante de um grande desafio, uma mudança ou situação completamente nova? É a coisa mais normal do mundo! O coração acelera, as pernas tremem, dá aquele aperto na boca do estômago… Falando em português bem claro, isso é medo, a sensação que a gente tenta de todo jeito evitar, esconder e negar. Ter medo, porém, não é tão ruim assim, se considerarmos que ele nos obriga a tomar uma atitude diante de algo que nos ameaça. Se pensarmos no medo como um mecanismo de proteção, poderemos dirigir a energia que ele gera para o nosso desenvolvimento.É o medo que nos faz cautelosas(os) para agir e evitar cometer bobagem. Tudo o que fazemos com uma pontinha de receio, fazemos com mais cuidado. Quando temos que decidir sobre um assunto que não conhecemos bem, por exemplo, o medo de errar nos faz buscar informação, pedir a opinião de alguém – enfim, nos inspira a ser prudente.O medo também mobiliza. Temos uma tendência natural à acomodação e, se não sentíssemos nossa estabilidade ameaçada de vez em quando, talvez jamais saíssemos do lugar. Muita gente, aliás, parece ser mais motivada pelo temor de perder seu status do que pelo prazer de conquistar uma situação melhor. Basta bater um ventinho de crise no mercado e todo mundo trata de mostrar serviço por receio de ficar sem trabalho!Você pode transformar o seu medo em desejo, em gana, em força para superar obstáculos, como fazem os adeptos de esportes arriscados. O primeiro passo para quem deseja transformar seu medo em algo produtivo é reconhecê-lo. Você tem medo do quê? Provavelmente, você tem alguns destes aqui, que são comuns à maioria das pessoas:• O medo de fracassar, que nos faz evitar experiências em que identificamos riscos, a possibilidade de que algo dê errado ou saia do nosso controle. A voz desse medo nos diz: “E se eu arriscar e me der mal?” Mas quem ousa enfrentá-lo, consciente de suas capacidades e com passos bem calculados, pode descobrir que não era tão limitado quanto imaginava.• O medo de mudar, já que nem sempre as mudanças se impõem a nós como opção, mas como algo que somos obrigados a acompanhar. Nossas empresas são compradas, fundidas, reestruturadas… e lá se vai a doce estabilidade. A voz desse medo nos diz: “E se eu não me acostumar?” Mas não tem jeito: a mudança é parte do jogo e temos de desenvolver nossa capacidade de adaptação.• O medo do que os outros vão pensar. Manter uma boa imagem no mercado é importante, mas a questão aqui é o tipo de imagem que se quer preservar: a de um(a) profissional arrojado(a), que encara desafios, ou a do(a) conservador(a), que não muda, não arrisca, não empreende…Atitudes como negar o medo ou se encolher diante dele não nos levam a lugar nenhum. Mas se formos capazes de assumi-lo e encará-lo, poderemos usar a energia que ele gera como motivação para buscar aperfeiçoamento, força para superar obstáculos, garra para conquistar objetivos. De fato, é mais negócio ter o medo como aliado do que como inimigo.Texto: Leila Navarro#resiliênciahumana #resiliencia_humana #resiliencia #resiliência #sejaresiliente

Posted by Resiliência Humana on Sunday, April 2, 2017

VIARaquel Etérea
FONTEA mente é maravilhosa
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia