Uma pessoa resiliente não alimenta a tristeza, ela retira a lição e segue em frente!

A tristeza faz parte das quatro emoções básicas que todos os seres humanos têm, sendo: medo, felicidade, tristeza e raiva. Estar triste é caracterizado por ter baixa autoestima, sentimentos de solidão, culpa, cansaço, angústia ou dor.

Este sentimento pode ser a resposta para eventos desagradáveis, decepções, morte de alguém próximo, separação, raiva em relação a alguma pessoa, entre outros. Da mesma forma, é possível se sentir triste sem nenhum motivo aparente.

Todos experimentam uma sensação de melancolia, em algum momento de suas vidas, mas mesmo depois de eventos tristes, uma pessoa resiliente não alimenta a tristeza, apenas retira as lições.

Estudos mostram que a tristeza dura mais do que muitas outras emoções, porque tendemos a gastar mais tempo pensando nisso. Entretanto, ruminar, ou repassar nossos pensamentos e sentimentos tristes de novo e de novo, pode levar à depressão e evitar que você supere a tristeza.

A notícia boa é que existem várias coisas que você pode fazer para se ajudar nos tempos difíceis e a mais importante de todas é buscar ser resiliente.

Por exemplo, o término de um relacionamento é sempre um momento bastante difícil para o casal, entretanto para facilitar o processo é muito importante resolver todas as questões e não deixar nada mal resolvido. Ter essa atitude, diante desse acontecimento triste é um sinal de que você está sendo resiliente .

Após algum tempo de relacionamento, pode acontecer de o casal se afastar um do outro, percebendo que não faz mais sentido que ambos permaneçam juntos. Esse processo de desligamento é sempre doloroso, já que ninguém se envolve com uma pessoa pensando em se separar ou se decepcionar.

Quando isso ocorre, é natural que várias questões e emoções venham à tona, uma vez que o término de um longo relacionamento faz com que o casal saia de sua zona de conforto e tenha que se adaptar a um novo momento de sua vida. Aceitar a nova realidade e agir possitivamente diante dela é o que faz uma pessoa resiliente.

Você já deve ter se sentido paralisado pelo medo e perdido grandes experiências por não conseguir enfrentá-lo, não é mesmo?

Apesar de ser um sentimento natural na vida humana, que permite a própria sobrevivência, a falta de coragem para vencer o medo em algumas situações cotidianas prejudica a concretização de sonhos e objetivos.

A maioria de nós tem crenças que nos limitam e nos impedem de aproveitar todo o nosso potencial, mostrando uma realidade negativa da vida. Porém, podemos aprender a ter coragem para lutar contra nossos temores e é isso o que faz uma pessoa resiliente.

Quando aprendemos a nos acolher diante do sentimento de tristeza, sentimos mais segurança e vemos aumentar a nossa autoconfiança, assim, mesmo que aconteça coisas tristes, não alimentamos a tristeza por muito tempo. Apenas retiramos a lição e seguimos em frente com resiliência.

*DA REDAÇÃO RH. Texto de Robson Hamuche, idealizador do Resiliência Humana, terapeuta transpessoal e Constelador Familiar. Foto de Alessia Marusova no Unsplash.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Robson Hamuche é Terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar, compõe a equipe de terapeutas do Instituto Tadashi Kadomoto (ITK). É também idealizador e sócio-proprietário do Resiliência Humana, grupo de mídia dedicado ao desenvolvimento humano, que reúne informação de qualidade acerca de todo o universo do desenvolvimento pessoal, usando uma linguagem leve e acessível.