“Uma pessoa não tem que proibir a outra de nada! Respeito não se cobra!”

Estamos inseridos num novo Zeitgeist, onde todos têm os mesmos direitos e obrigações. Homens e mulheres finalmente encontram-se no mesmo patamar. A relação é vivida “a dois”. Portanto há que se cuidar de um elemento tão importante quanto o amor nas relações, o respeito.

Só quando há respeito dentro de um relacionamento, acontece a tão desejada reciprocidade.

Quando as partes estão envolvidas emocionalmente com a verdade do amor que sentem, nenhum dos dois necessitam buscar fora, ou seja, em uma outra pessoa qualquer alento ou complemento.

Ninguém cobra, nem proíbe nada de ninguém, porque se ofertam mutuamente o que é essencial: amor.

O respeito pela relação está na lealdade do sentimento.

Isso é intrínseco ao amor. Quando temos responsabilidade afetiva, a constância emocional nos chega com naturalidade e espontaneidade. Não precisamos ser lembrados pelo outro, muito menos cobrados de algo que é tão necessário para a qualidade e saúde de qualquer relacionamento.

Não é preciso proibir o outro de sair com os amigos, de usar tal roupa, de chegar tal horário, não há essa necessidade. Pelo contrário, há liberdade no verdadeiro amor.

Mas só amor não basta, só sexo não satisfaz. Se assim fosse todas as relações dariam certo.

Para uma relação dar certo só é necessário o envolvimento e o compromisso na entrega daquilo que também queremos para nós: RESPEITO.

Uma relação nunca será perfeita, porque não existe perfeição, mas respeito existe e deve ser o ponto de acordo entre os dois. Tudo aquilo que tratamos com cuidado e carinho, dura.

Relações que atravessam o tempo, que ganham profundidade, trazem como espinha dorsal o respeito, a admiração, o carinho e o cuidado.

Não há cobranças nem obrigações, mas sim a vontade verdadeira e legítima de estar com a aquela pessoa vivendo aquele momento.

Respeite a pessoa que você escolheu para viver ao seu lado, dê a ela a segurança e o respeito que ela merece. Que você será muito mais feliz sendo livre para fazer o que quer e ir para onde precisar e desejar sem sentir que precisa proibir, monitorar, stalkear, ou duvidar.

Quando você respeita a pessoa que está ao seu lado, a única coisa que você deseja é que ela te respeite também, mas respeito não se cobra, se tem ou não, e se não há respeito na relação, mesmo que você tente proibir, que você queira controlar, a única coisa que você vai conseguir é se magoar e machucar o outro com a sua insegurança.

O melhor é deixar que o outro faça o que ele tem vontade, e se a vontade do outro for te desrespeitar é só acordar para a verdade: não é amor. Encerrar esse ciclo, virar a página e seguir em frente.

Certamente o destino se incumbirá de colocar outra pessoa no seu caminho que te respeite e te ame de verdade!

*texto de Fabiano de Abreu – Doutor e Mestre em Psicologia da Saúde pela Université Libre des Sciences de l’Homme de Paris; Doutor e Mestre em Ciências da Saúde na área de Psicologia e Neurociência pela Emil Brunner World University;Mestre em psicanálise pelo Instituto e Faculdade Gaio,Unesco; Pós-Graduação em Neuropsicologia pela Cognos de Portugal; Três Pós-Graduações em neurociência,cognitiva, infantil, aprendizagem pela Faveni; Especialização em propriedade elétrica dos Neurônios em Harvard; Especialista em Nutrição Clínica pela TrainingHouse de Portugal. Neurocientista, Neuropsicólogo, Psicólogo, Psicanalista, Jornalista e Filósofo integrante da SPN – Sociedade Portuguesa de Neurociências – 814, da SBNEC – Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento – 6028488 e da FENS – Federation of European Neuroscience Societies-PT30079. E-mail: [email protected]

*Foto de Vince Fleming no Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Fabiano de Abreu Rodrigues é psicanalista clínico, jornalista, empresário, escritor, filósofo, poeta e personal branding luso-brasileiro. Proprietário da agência de comunicação e mídia social MF Press Global, é também um correspondente e colaborador de várias revistas, sites de notícias e jornais de grande repercussão nacional e internacional. Atualmente detém o prêmio do jornalista que mais criou personagens na história da imprensa brasileira e internacional, reconhecido por grandes nomes do jornalismo em diversos países. Como filósofo criou um novo conceito que chamou de poemas-filosóficos para escolas do governo de Minas Gerais no Brasil. Lançou o livro ‘Viver Pode Não Ser Tão Ruim’ no Brasil, Angola, Espanha e Portugal.