Uma mulher forte de verdade reconhece a sua vulnerabilidade!

Para ser forte, não é necessário ser imbatível, invulnerável.

Quando a força é legítima, ela é principalmente interior, é equilíbrio. Qualquer pessoa, diante de alguma situação, pode abalar-se e tornar-se fraca em alguns momentos, mas quem consegue apoiar-se em todos os momentos é forte de verdade!

Uma mulher forte pode precisar de ajuda em alguns momentos e saberá reconhecer isso. Não se intimidará em reconhecer seus limites, sua vulnerabilidade.

Uma pessoa que realmente é forte sabe que terá momentos de fragilidade e isso não a assusta.

Uma mulher forte e potente não permitirá que outros exijam além das suas capacidades e disposição. Uma mulher que reconhece seus recursos também reconhece seus limites e não se cobra além de suas possibilidades.

Uma mulher forte, uma pessoa com grande capacidade consegue ver as próprias incapacidades, não se assusta com exigências descabidas dos outros e diz não quando essas exigências ultrapassam suas forças.

Esta mulher sabe como lidar com pessoas que podem vir a se aproveitar da sua forma dinâmica, ágil, da sua maneira desenvolta e resolutiva de lidar com todas as situações da vida.

Uma mulher que se reconhece forte e potente sabe que não precisa dar conta de tudo o tempo todo, sabe fazer pausas e ir atrás de coisas que a façam feliz, que a reenergizem, sem dificuldades de parar, de descansar, porque consegue entender que ser forte não é ser máquina.

Uma mulher forte também pode sentir-se perdida, tem o direito de ter receios, de fazer reviravoltas em sua vida, tem direito de ser de verdade, ser humana, ser pessoa.

Uma pessoa forte, uma mulher potente, pode entristecer-se e ter vontade de largar tudo e sentir-se sem forças para prosseguir. Uma mulher realmente forte consegue admitir seus sentimentos, suas dificuldades, seus receios, e será a primeira a acolher todos os seus sentimentos e a assumir seus vazios […]

Uma mulher forte não permite que outros a rebaixem ou diminuam-na em seus momentos de fraqueza, não permite que a façam duvidar de seus recursos. Enxerga de longe gente exploradora, pessoas mal-intencionadas, parasitas […]

Ser forte combina com ação, disposição, doses de alegria, dinamismo, equilíbrio e harmonia. Combina com reconhecimento de si mesmo, entender seu lugar no mundo, entender da sua pessoa, combina em ver todas as suas dificuldades e trabalhá-las e não escondê-las.

Mulher forte se valoriza, faz autoanálise, busca ajuda e, quando precisa, não se sente envergonhada por ir a terapia, por não conseguir cuidar de tudo o tempo todo!

Uma mulher potente se reconhece, descansa quando precisa, elimina de sua vida gente que só suga suas energias, gente que só exige e cobra, elimina de sua vida gente que é decréscimo.

Uma mulher forte, poderosa e potente desfila por aí, desfila pelas ruas soberana, linda com suas marcas, com suas rugas, com seus defeitos, assumindo quando não consegue algo, admitindo que não é super-heroína, que não precisa ser e não quer ser, porque entende-se humana e aprecia todas as nuances e falhas da sua condição. Não sente vergonha por não ser forte o tempo todo! Valoriza todos os aspectos de sua pessoa e da sua personalidade. Valoriza-se por ser quem é.

Uma mulher forte não se sente incapaz quando falha, sente-se humana! Acolhe os aprendizados que estão por trás dos seus erros e aceita a sua vulnerabilidade porque sabe o seu valor e se orgulha por ser quem é!

*DA REDAÇÃO RH. Foto de Angello Pro no Unsplash.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Sou Psicóloga e Reikiana nível 2, trabalho há 19 anos em consultório com psicoterapia, hipnose clínica. Já trabalhei em hospital, núcleo de violência da mulher. Acredito na vida, no amor, nos bons sentimentos, no perdão, na beleza da alma, na superação, no ressignificar, na humanidade. Adoro escrever e falar sobre sentimentos, superações, motivar pessoas, conseguir promover o melhor, despertar o que possa ser maravilhoso em cada um de nós e libertar pessoas de suas prisões emocionais, com uma nova e especial forma de viver, independente dos acontecimentos da vida.