Todos os dias travamos uma batalha diferente em nossas vidas e a principal delas é contra tudo de ruim que aflora em nós.

Idelma da Costa
todos-os-dias-travamos-uma-batalha-diferente-em-nossas-vidas-e-a-principal-delas-e-contra-tudo-de-ruim-que-aflora-em-nos

Cada dia é único em nossas vidas.

Todos os dias travamos uma batalha diferente em nossas vidas e a principal delas é contra tudo de ruim que aflora em nós.

Somos mutantes, frutos do meio em que vivemos, capazes de absorver todos os tipos de informações, bem como um vasto conhecimento.

Funcionamos como filtros. Nosso instinto aproveita tudo de bom e o transforma em algo ainda melhor. E com relação ao que é ruim repugnamos e tentamos expulsar automaticamente.

Ligamos o nosso pisca alerta, literalmente, e a partir daí, começa-se a batalha contra nossos medos, inseguranças, impaciências, carências, traumas, revoltas, indignações, falta de amor, preguiça, ansiedade, gula, vaidade, ganância, ambição, cobiça, intrigas, fofocas, inimizades, ódio, rancor, ira, inveja, falta de perdão…

Estas inquietações perseguem todos os seres humanos em suas imperfeições.

É natural! O que não é normal é acomodar e permitir que essas imperfeições dominem e tomem conta da vida, transformando-a num cárcere do inferno.

Nem sempre se consegue sozinho controla-las.

Às vezes são tão insistentes e intensas que fogem do controle, fazendo com que a vida perca o sentido, levando-o à se sentir perdido num vazio sem fim.

Não chegamos à percebê-las e quando nos damos conta, já estamos no fundo do poço, sendo então necessário recorrer a algum tipo de ajuda externa, seja através da prática de alguma religião, meditação, terapia ou remédios.

Vivemos cercados de coisas boas e ruins que acontecem no mesmo instante.

Cabe a nós mesmos, num ato de equilíbrio, fazer prevalecer em nossas vidas, apenas o que nos favorece, o que nos acrescenta e o que nos faz bem.

Somos seres humanos em construção e devemos sempre que possível procurar melhorar, principalmente vencendo nossos limites e nossas imperfeições, indo ao encontro da verdadeira evolução, na qual se cultiva apenas as coisas essenciais responsáveis pela qualidade de vida.

Ter uma vida plena está ao alcance de todos, mas para isso é imprescindível busca-la, trilhando pelo caminho certo, que nem sempre é o mais curto ou o mais fácil.

É a trajetória do bem que alimentará nossa alma e nos aproximará ainda mais de Deus, nos fazendo mais fortes e nos tornando vencedores.

De todos os pequenos e delicados retalhos que nos cercam, cabe a nós usar o livre arbítrio para selecionar e escolher apenas os que realmente valem a pena, pois são estes que quando tecidos, se transformarão numa linda colcha de amor capaz de fazer a diferença no nosso viver.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Idelma da Costa
Idelma da Costa, Bacharel em Direito, Pós Graduada em Direito Processual, Gerente Judicial (TJMG), escritora dos livros Apagão, o passo para a superação e O mundo não gira, capota. Tem sido classificada em concursos literários a nível nacional e internacional com suas poesias e contos. Participou como autora convidada do FliAraxá 2018 e 2019 e da Flid 2018.