O medo da rejeição não é assim tão fácil de ser superado. É preciso mais do que fama, mais do que dinheiro, mais do sucesso… Para superá-lo é preciso autoconhecimento e amor-próprio.

A desistência de Tiago Abravanel do BBB22 pegou todos de surpresa, mas não desagradou tanto assim os espectadores, que já estavam descontentes com a participação “meio morna”, do ator.

Nem Boninho, o grande “chefe”, parece ter ficado furioso com a saída de Tiago.

Em entrevista ao jornalista Hugo Gloss, o neto de Silvio Santos, falou sobrecomo foi recebido pela produção, após sair da casa e que recebeu apoio de todos.

Mesmo que muita gente diga que Boninho estava decepcionado com Tiago, pelo visto, não foi isso que aconteceu. Parece que o Big Boss entendeu que Tiago precisava sair para tratar a saúde mental, que no caso do ator, está diretamente ligado com o medo da rejeição.

De acordo com Abravanel, Boninho apenas fez uma piada e que a conversa foi “relativamente” tranquila.

“Foi um papo ótimo [com o Boninho], é claro que, para ele, acredito, que seja uma situação difícil porque ele e a equipe não escolhem ninguém para desistir do programa. Eu mesmo não imaginei que isso pudesse acontecer comigo lá dentro, mas ele compreendeu, segue gostando de mim. Até fez uma piada dizendo que a sogra dele quase morreu do coração quando eu apertei o botão”, explicou.

Muitos defenderam a tese de que Tiago teria desistido por temer a rejeição do público aqui fora, mas o que, de certa forma, pode ter sido o ponto de partida para esse medo do ator? Qual gatilho fez com que ele se colocasse nesse lugar?

Pelo que se percebe, Tiago poderia ter pensado que seria mais amado pelos participantes do confinamento, mas com o passar dos dias, foi sendo deixado de lado e não conseguiu emplacar uma amizade que pudesse ter como aliado.

Lá dentro da casa do BBB, o ator já estava sentindo a rejeição, de uma forma não declarada, porém sutil, essa sensação cresceu com os dias e, deve ter desencadeado lembranças tristes demais pra ele.

Sabemos que praticamente todos os nossos medos tem origem na nossa infância e, o medo da rejeição é um forte indicativo de que não nos sentimos acolhidos e amados como gostaríamos, quando crianças. Por mais amor que tenhamos recebido de um dos nossos cuidadores, se nos faltou, ou sentimos que falou, amor de uma das partes, pai, por exemplo, avô… Poderemos carregar essa sensação de não ser bom o bastante mesmo depois de crescidos.

Conhecendo a história de vida de Tiago, é possível dizer que, tudo o que não digerimos bem na infância, se transforma em causa para reações exageradas na vida adulta.

Quem nunca se sentiu rejeitado na vida? Só quem já viveu, sabe!

A rejeição é uma bala sem pólvora, ela atinge em cheio aqueles que desejavam ter recebido mais amor do que receberam na infância.

Não é fraqueza mostrar suas vulnerabilidades, fraco é aquele que percebe que precisa de ajuda para lidar com uma dificuldade e não pede essa ajuda por orgulho ou vergonha.

O ator e cantor sofreu com a “gordofobia, e quem é gordo desde pequeno, assim como Tiago, sofre rejeições como essas, diversas vezes ao longo da vida.

*DA REDAÇÃO RH. Texto de Iara Fonseca, jornalista, escritora, editora de conteúdo dos portais Resiliência Humana, Seu Amigo Guru, Homem na Prática e Taróloga. Para agendar uma SESSÃO DE AUTOEXPANSSÃO com a Iara, mande um direct para @ESCRITORAIARAFONSECA

Foto de capa: Reprodução Instagram @tiagoabravanel

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia