“..Tanta moça profunda em meio a tanto moço raso..”

Resiliência Humana

Mas quanta injustiça tua rapaz. Tu não foste capaz de molhar o teu tornozelo enquanto ela se jogava de cara nas profundezas dos mares cobertos por sentimentos bonitos. Você não percebeu a beleza interior dentro daquele pequeno corpo, pois insiste em viver na superfície rasa dos teus receios incertos. Mas quanta injustiça tua moço. Dentro dela corre tanta coisa bonita, mas você parece não valorizar o que realmente ela é. Ela carrega coisas lindas e perfumadas no âmago de sua alma. Mas ainda precisa reconhecer, deveras, quem enaltece os teus sentimentos mais bonitos.

Tantas moças profundas em meio a tanto moço raso.

Ela é baseada em fatos reais. Afetos reais. Dores reais. Você não pode ter medo desta realidade que está bem na frente dos teus olhos. Encare-a. Pois todo caos com um certo cuidado, torna-se cais. Uma hora esta tempestade violenta passa e vai dando lugar a uma quietude infinita dentro da gente. Mas você precisa mergulhar fundo para poder entender os teus sentimentos mais profundos, rapaz. Não adianta molhar apenas os teus pés enquanto milhões de garotas por aí banham-se em águas intensas e profundas. Moças que molham o corpo todo e entregam-se a mais pura beleza do ser humano.

Tantas mulheres poemas em mundo coberto de homens analfabetos.

Mas quanta injustiça tua moço

quanta falta de consideração

quanto medo desnecessário

Um dia, quando ela entender que para ser feliz consigo mesma apenas depende dela, ela não precisará mais de você, e você reconhecerá que ficar na superfície em zona de conforto tem o seu preço no final das contas. Pois no meio de muitos rapazes rasos, vez em quando, aparece algum disposto a mergulhar de cabeça sem testar a profundidade das intensas e profundas águas do oceano. Então, meu rapaz, o sal que ficará nos teus tornozelos não será o suficiente para temperar o amor dentro da tua alma até você banhar-se da mais natural e simples coisa que todos nós carregamos aqui dentro.

Tantas moças poéticas em meio a tão pouco rapaz leitor.

Tantas moças-obras-de-arte pra tanto moço que não sabe dar valor.

Tantas moças profundas

Tantos moços medrosos

Uma pena,

Lá dentro das mulheres é tudo tão bonito…

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia