Só ofereça amor, atenção e respeito a quem merece.

Fabiano de Abreu
so-ofereca-amor-atencao-e-respeito-a-quem-merece

Só ofereça amor, atenção e respeito a quem merece.

O amor romântico é uma invenção humana, que descobriu que a subjetividade traz um sabor extra aos encontros. Quando há emoção transformada em sentimento, todo encontro é singular. E o romance torna tudo especial.

Quando entramos num relacionamento usando técnicas de conquista, e criamos jogos emocionais, acabamos passando por cima dos sentimentos do outro por puro contentamento, ferimos, com a desculpa de que já nos fizeram sofrer.

Quem entra em uma relação utilizando as “técnicas” de dar “chá de sumiço”, “dar gelo”, “desprezar”, tem o poder de confundir o outro, de fazer com que ele interprete a situação como: “Não sou bem vindo”, “Estou sendo inconveniente”, “essa pessoa não me quer por perto”.

É tão melhor usar a verdade do seu próprio sentimento e deixar isso claro para o outro. Evita muito sofrimento.

Você precisa entender que só entra na sua vida quem você permitir, quem tiver realmente alguma finalidade:: profissional, amizade ou amor.

A prerrogativa para qualquer relação obter êxito é o respeito.

Nas relações românticas, é preciso acrescentar, respeito, admiração e a reciprocidade.

Tudo o que desperta amor, exige cuidado e carinho.

Quando dispensamos cuidado e carinho àquilo que amamos, a relação dura.

Isso se desdobra para as relações virtuais. Tornou-se comum os relacionamentos digitais, o amor “virtualizou” e as regras se estendem na vida real.

Lá como cá, só devemos oferecer amor, respeito, admiração, e atenção a quem entende o sentido de reciprocidade.

As responsabilidades da vida real se desdobram para as relações virtuais.

Hoje em dia está mais fácil “cancelar, excluir, deletar, bloquear”, sem desdobramentos para a sua reputação na vida real.

Mas se engana quem pensa que as suas ações para com os outros não terão volta: “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”, seja na vida real ou na virtual.

Responsabilidade afetiva e reciprocidade nas relações não fazem distinção entre o virtual e o real. O cérebro processa as mesma reações e a mente cobra as mesmas responsabilidades.

Não se demore onde não houver reciprocidade!

Fortaleça os seu valores e só entregue o seu amor à pessoas que tenham igualmente os mesmos valores.

Não perca tempo com pessoas que só querem fazer joguinhos, te manipular, e te usar.

O seu tempo é precioso, e a vida passa muito rápido para você desperdiçá-la ao lado de quem não te merece.

Se dê ao respeito e respeite quem te dê valor. Você merece um amor que te faça sentir mais feliz do que triste. Não se deixe enganar por falsos amores.

*texto de Fabiano de Abreu – Doutor e Mestre em Psicologia da Saúde pela Université Libre des Sciences de l’Homme de Paris; Doutor e Mestre em Ciências da Saúde na área de Psicologia e Neurociência pela Emil Brunner World University;Mestre em psicanálise pelo Instituto e Faculdade Gaio, Unesco; Pós-Graduação em Neuropsicologia pela Cognos de Portugal; Três Pós-Graduações em neurociência, cognitiva, infantil, aprendizagem pela Faveni; Especialização em propriedade elétrica dos Neurônios em Harvard; Especialista em Nutrição Clínica pela TrainingHouse de Portugal. Neurocientista, Neuropsicólogo, Psicólogo, Psicanalista, Jornalista e Filósofo integrante da SPN – Sociedade Portuguesa de Neurociências – 814, da SBNEC – Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento – 6028488 e da FENS – Federation of European Neuroscience Societies-PT30079. E-mail: deabreu.fabiano@gmail.com
*Foto: Pinterest

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Fabiano de Abreu
Fabiano de Abreu Rodrigues é psicanalista clínico, jornalista, empresário, escritor, filósofo, poeta e personal branding luso-brasileiro. Proprietário da agência de comunicação e mídia social MF Press Global, é também um correspondente e colaborador de várias revistas, sites de notícias e jornais de grande repercussão nacional e internacional. Atualmente detém o prêmio do jornalista que mais criou personagens na história da imprensa brasileira e internacional, reconhecido por grandes nomes do jornalismo em diversos países. Como filósofo criou um novo conceito que chamou de poemas-filosóficos para escolas do governo de Minas Gerais no Brasil. Lançou o livro ‘Viver Pode Não Ser Tão Ruim’ no Brasil, Angola, Espanha e Portugal.