Simpatia para o amor durar…

Luciana Marques

“O Ministério do Amor adverte: não há resultados comprovados para a aplicação de simpatias nos relacionamentos. No caso de falha do produto, recomendamos substituir o sim pelo em.
Boa sorte!”

Simpatia para o amor durar

Você encontrou aquela pessoa especial e não quer que ela desapareça da sua vida por nada nesse mundo? Fizeram planos de compartilharem a velhice, bodas de ouro, verem os netos crescendo?
Todos aqueles filmes e músicas românticas, mensagens fofinhas e apaixonadas caem como uma luva para vocês?
Vocês se surpreendem com o quanto são compatíveis, com a maneira como até as brigas parecem aproximá-los mais e como tudo parece meio vazio quando o outro não está?
Parabéns! Você tem grandes chances de ter encontrado o amor da sua vida e agora, não o deixe escapar!
Como? Fácil, fácil! Siga as dicas dessa simpatia infalível!

Durante sete dias, toda vez que a irritação, raiva, ciúmes (bobo ou com motivo), insegurança, frustração, grude e qualquer coisa negativa surgir entre vocês, coloque-se no lugar da outra pessoa. Tente pensar no que ela está pensando. Tente imaginar como funciona a cabeça dela, a visão de mundo e de vida. Faça isso por sete minutos.
Passados os sete dias, estenda o exercício por sete semanas, diariamente, procurando sempre enxergar com os olhos e coração da pessoa amada. Aquele aniversário de namoro, casamento esquecido? Talvez ela se importe mais com a pessoa envolvida do que com a data. Ela voltou para você no final do dia? Bem… será que isso não é mais significativo do que a data, em si? As flores que nunca vieram, o cafuné que faltou? Será que ela sabe o quanto isso é importante para você? Que tal falar (com calma), das coisas que são importantes para você?

Então, durante sete semanas, além de tentar pensar como a outra pessoa, permita que ela o conheça melhor. Não faça cobranças, nem esfregue seu manual na cara dela. Apenas permita-se conhecer, apresente-se, pois, salvo a pessoa amada ser uma privilegiada leitora de mentes, não há como ela saber o que está se passando dentro de você!

Encerradas as sete semanas, pelos sete meses seguintes você repetirá todo o processo e, não importando quantas vezes você repita que seu prato predileto é lasanha e sua cor é o amarelo, fale de novo e de novo e de novo, sorria para seu amor e depois dê um beijo no sorriso de cabeça oca e esquecida dele. Ache graça naquilo que não pode ser mudado!
Se vocês tiverem superado os sete dias, as sete semanas e os sete meses, é provável que entrem na fase dos sete anos.
Esqueça a baboseira de que o sétimo ano é o mais difícil. O mais difícil é o dia, em qualquer das semanas, meses ou anos, em que vocês não se permitam o respeito mútuo e a prática do amor abnegado.

Então, no sétimo ano, multiplique esses anos por sete e com o resultado, siga no exercício dessa empatia, com essa pessoa especial com a qual fez planos de compartilharem a velhice, bodas de ouro, verem os netos crescendo e com quem os filmes e músicas (românticas ou não), mensagens fofinhas e apaixonadas (ou não) caíram sempre como uma luva, nos mais variados contextos da história que tenho certeza, construíram juntos.
Acenda velas nos jantares. Peçam uma pizza se a comida ficar horrível.

Tomem banho de pétalas de rosa juntos. Ou só de chuveiro mesmo, no box apertado, molhando o banheiro todo.
Sujem-se de brigadeiro na cozinha. Limpem a cozinha juntos.
Briguem por ciúmes. Entendam o ciúme do outro.
Façam planos para o futuro. Discutam sobre a divergência de opiniões.
Ceda um pouco daqui, enquanto o outro cede um pouco de lá.
Olhe… simpatia não sei fazer, não, senhores. Mas sou muito adepta da empatia e, desconfiada de que elas são parentes (dada a semelhança do sobrenome), acredito que praticando as duas com fé, existam, sim, grandes chances de seu amor durar… por sete vezes sete!
Se, de tudo, as simpatias que aprender não funcionarem, confie, a empatia não falha, jamais!
Boa sorte!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS




Luciana Marques
Sou mãe de um casal (lindo!), 35 anos, formada em Gestão Empresarial, gerencio uma Clínica Médica e escrevo por hobby e amor. Leonina de coração eternamente apaixonado, gosto de manter uma visão romântica sobre a vida. Humana, sou uma montanha russa de sentimentos e quando as palavras me sobram, escrevo. Minha alma deseja profundamente, um dia, apenas escrever