Seus pais não são perfeitos, mas fizeram o melhor por você

Resiliência Humana

Seus pais fizeram o melhor que puderam e, graças a eles, você é um ser humano melhor.

Erika Otero Romero

Passamos pela vida como se tivéssemos vindo aqui por magia, acreditando que tudo o que recebemos de nossos pais é nosso direito natural.

Talvez isso seja verdade até uma certa idade; no entanto, quando tomamos consciência de tudo o que nossos pais fazem por nós, devemos agir com mais consideração e respeito por eles.

Felizmente, todos nós alcançamos uma idade em que – pelo amor ou pela dor – percebemos como é a vida real de um ser humano. Para algumas pessoas isso vem com a maioridade, enquanto outras percebem através de um forte golpe na vida.

A verdade é que chega um momento em que a frase que nossas mães costumavam nos dizer na adolescência é cumprida como uma espécie de presságio:

“Somente quando você tiver filhos, você entenderá”. E, de fato, somente quando se é pai ou mãe, descobre-se o “preço” de sê-lo.

Os pais não são perfeitos

E nós não esperamos que eles sejam. É verdade que quando somos crianças, idolatramos nossos pais, eles são nossos espelhos, a pessoa em que aspiramos nos tornar; apesar disso, essa visão muda quando chegamos à adolescência e começamos a vislumbrar suas falhas.

Começamos a perceber que, muitas vezes, nos pedem para fazer coisas que não fazem; que de tempos em tempos mentem para nós, embora insistam que sejamos honestos com eles. É quando começamos a censurá-los por seus fracassos.

Nessa idade, sentimo-nos como os donos do mundo e acreditamos que eles nunca sentiram ou pensaram como nós. Ah! Somente na idade adulta percebemos o quanto estávamos errados.

Sim, eles não são perfeitos; mas, na verdade, sabem muito mais do que nós por causa de sua idade e de suas experiências.

É por isso que, apesar de todas as suas dores e sofrimentos, desejam que façamos as coisas que não fizeram, que não cometamos os mesmos erros que cometeram; querem que tenhamos uma vida que não tiveram.

Tudo que você teve e tem você deve aos seus pais

Mesmo que lhe custe reconhecê-lo ou o orgulho não o permita, se você tem um certo grau de estudo ou uma posição econômica melhor, e até mesmo uma família mais estável e uma casa mais bonita, você deve tudo a seus pais, e eu lhe direi o motivo.

Primeiro, seus pais deram-lhe a vida. Muitas vezes, eles foram para a cama exaustos de fadiga depois de cuidar de você em uma doença, e até pararam de comprar coisas que precisavam para que você tivesse suas necessidades satisfeitas.

Além disso, eles certamente contraíram dívidas para que você pudesse estudar e ter a carreira que você queria, e mesmo que fosse algo que não quisessem que você estudasse, apoiaram. Porque, de uma forma ou de outra, você tinha certeza de que isso o levaria a um futuro melhor.

Talvez agora que você leu isso, diga: “Ah! Eu não pedi para vir ao mundo, era a obrigação deles”.

Sim, você não pediu para nascer, mas eles poderiam ter escolhido ser as pessoas mais implacáveis ​​e descuidadas com você (você sabe que existem “pais e mães” que não merecem esse título).

Apesar disso, eles fizeram o melhor que puderam com os recursos que tinham em sua educação e para transmitir-lhe os ensinamentos que receberam dos pais deles e as experiências de suas próprias vidas.

Há alguns anos, conheci uma mãe que se sacrificou muito por algumas filhas ingratas que teve. Se ela tivesse um novo par de sapatos, elas os calçavam e estragavam sem que aquela senhora questionasse nada.

Muitas vezes eu a vi ir dormir sem ter comido nada porque se sacrificou para que os outros pudessem comer. Sim, ela certamente sacrificou muito por suas filhas, mesmo que elas não merecessem.

Quer você queira ou não, você está em débito

Isso não é uma lei (embora, em alguns países, quando você se torna adulto e seus pais estão desabrigados, você deve mantê-los mesmo que não tenham cuidado de você quando pequeno), mas é uma obrigação moral que todos temos com eles.

E não é porque eles foram dormir sem comer, ou se endividaram para nos dar o que não tinham; é porque eles são nossos pais.

Além das questões ligadas a dinheiro ou sacrifícios, eles fizeram e fazem tudo por nós, por amor. Quando se é pai ou mãe, ama-se e sacrifica-se até o último dia de vida.

Não que você seja obrigado a “pagar essa dívida”, você o faz ou não o faz, assim como fizeram com você; isso já é uma coisa de cada ser humano e do que ele tem em seu coração.

Ninguém deve dar ou fazer qualquer coisa por obrigação.

Há pessoas que, ao invés de seus pais, foram cuidadas por seus tios ou avós. E em algum momento da vida, seus pais ressurgem, e a paternidade que receberam de seus cuidadores foi tal, que eles acabam dando bondade, cuidado e amor aos pais que nunca fizeram o mesmo por eles.

Há também pessoas que não fazem isso, mas essa é uma questão de natureza pessoal e não cabe a nós julgá-las por suas decisões.

A vida não é fácil

É possível que a vida não nos trate como gostaríamos; no entanto, para tornar o caminho mais fácil, tenhamos em mente que é possível que o mesmo tenha se dado com nossos pais.

Eles se esforçam para ser melhores do que seus antecessores não porque se envergonham, mas porque aprenderam com os erros que seus avós cometeram com eles. Você fará o mesmo. Você dará a seus filhos o melhor de você e isso tem muito a ver com seus antepassados, porque são anos de conhecimento que são passados ​​de geração em geração, sempre com muito amor.

Sei que, de uma forma ou de outra, você está ciente dos sacrifícios que seus pais fizeram, mas não espere pela morte deles para dizer: “Obrigado por tudo, eu te amo”.

Vá vê-los, visite-os, abrace-os e diga o quanto você os ama, hoje. Você, que agora é pai ou mãe, sabe o que eles passaram e não faria mal deixá-los saber.

Desejo-lhe o melhor.

** Com informações de Famílias. Traduzido e adaptado por Stael Pedrosa do original Tus padres no son perfectos, pero hicieron lo mejor por ti

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia