Senhor, guia-me na sua justiça. Endireita diante de mim o seu caminho…

Senhor, guia-me

Luciano Cazz

Se o homem falha em conciliar justiça e liberdade, ele, então, falha em tudo. Por que a injustiça que se faz a uma pessoa é uma ameaça a todo o funcionamento do universo.

Senhor, guia-me na sua justiça. Endireita diante de mim o seu caminho.

Não é de se admirar que exista tanta injustiça no mundo. O ser humano é muito vulnerável e ser correto é uma tarefa cada vez mais difícil hoje em dia, porque ficar do lado da justiça, às vezes, requer que sobressaltemos duros obstáculos, tais como:

1. Vaidade

Às vezes, o mais justo fere nosso ego. Ter que descer do salto porque ele não é seu, consiste em uma tarefa muito difícil para a vaidade humana.

2. Mentira

Essa é a força mais poderosa sobre a justiça. A mentira tem muitos disfarces e pode encobrir tudo que falso com o véu da nobreza. Calar a falsidade para que a justiça seja feita é um desafio.

3. Parcialidade

E quando ser correto significa favorecer o lado oposto? Passar por cima das nossas tendências e sentimentos por pessoas que estimamos, pode ser crucial na hora de ser justo.

4. Egoísmo

Nossos desejos e vontades ainda falam muito mais alto que a justiça nesse mundo onde as pessoas preferem favorecer a si mesmas, do que serem corretas. Desapegar ainda é uma das tarefas mais difíceis do ser humano.

5. Falta de caráter

Ser mais forte que um caráter falho é árduo obstáculo na obtenção de justiça. Essas pessoas maquiavélicas acreditam que os fins justificam os meios e fazem qualquer coisa para ocultar o que lhes tira vantagens mesmo sendo o justo.

6. Ganância

A maior corruptora da justiça é a ganância. O dinheiro ainda tem um poder inexplicável sobre os homens e controla até a verdade do mundo. Uma vez que a injustiça é comprada por qualquer preço.

7. Desprezo

Ser correto com nossos desafetos também não é nada fácil. Apesar de toda raiva admitir que o justo favorece nosso oponente é ter uma grandeza divina.

8. Orgulho

Vencer o orgulho é outro obstáculo difícil na busca de justiça. Dar o braço a torcer e admitir que a justiça não é aquela que pregávamos requer muita maturidade e personalidade.

9. Os injustos

Os grandes vilões do desequilíbrio da realidade. Eles são os agentes que movidos por algum dos itens anteriores distorcem a realidade e ditam como justa a ideia que permeia seus próprios umbigos.

10. Inconsciente coletivo

A tendência de acreditar que a injustiça é válida em sociedade vem da influência do tanto de malandragem que testemunhamos no nosso dia a dia. No inconsciente do povo se lê que a esperteza é valor positivo enquanto ser justo é para os tolos, quando tolos são justamente aqueles que pensam assim.

Seja qual for o obstáculo que o impeça de ser justo, supere-o. Por que sua escolha define o que você irá atrair para sua vida no futuro. É melhor sofrer uma injustiça do que praticá-la, pois, cedo ou tarde o universo trará a verdade à tona. E se, por acaso, isso demorar a acontecer, lembremos que Deus tudo vê.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Luciano Cazz
"Luciano Cazz é publicitário, ator, roteirista e autor do livro A TEMPESTADE DEPOIS DO ARCO-ÍRIS." Quer adquirir o livro? Clique no link que está aí em cima! E boa leitura!