Segundo a ciência, a sorte realmente existe

Cruzar os dedos ou bater na madeira não funcionam. Se você quiser ter mais sorte, a ciência descobriu como conseguir.

Resiliência Humana

Por: A Mente é Maravilhosa

Cruzar os dedos ou bater na madeira não funcionam. Se você quiser ter mais sorte, a ciência descobriu como conseguir. A sorte é uma questão de atitude: o que você está disposto a fazer hoje para que ela sorria para você?

A sorte existe? Amuletos, pedras de energia, trevos de 4 folhas, bater na madeira, velas coloridas, cruzar os dedos, etc., são fatores capazes de atraí-la?

Aspectos como passar embaixo de uma escada, o número 13, ver um gato preto, etc., dão azar? A resposta é: não. No entanto, parece que a sorte existe e a ciência descobriu como atraí-la.

Um estudo sobre a sorte

Richard Wiseman, professor da Universidade de Hertfordshire, no Reino Unido, realizou uma pesquisa partindo de uma questão interessante.

Como é possível que determinadas pessoas estejam no lugar certo e no melhor momento para que coisas positivas aconteçam com elas, enquanto outras parecem ter sido agraciadas com o dom da falta de oportunidades?

Com sua pesquisa, Wiseman chegou à seguinte conclusão: boa parte da sorte ou de sua ausência está relacionada com a atitude de cada um. Em suas palavras: “A maioria das pessoas (sem sorte) simplesmente não está aberta àquilo que está à sua volta”.

“Todos acham que ter talento é uma questão de sorte. Ninguém pensa que a sorte possa ser uma questão de talento”.
-Jacinto Benavente-

A sorte existe, mas como podemos atraí-la?

De acordo com Wiseman, existem quatro pontos-chave para atrair a sorte (e atenção: aqui queremos fazer uma distinção entre sorte e acaso. O acaso seria, por exemplo, ganhar na loteria. Nesse caso, nossa única margem de manobra é comprar um bilhete.

A sorte é um conceito muito mais amplo, e depende de nós mesmos em maior medida que o acaso.

Maximize suas oportunidades

Se ficarmos trancados em casa, quantas coisas emocionantes e quantas oportunidades de mudar nossas vidas podemos vir a ter? Poucas, não é verdade?

Richard garante que “as pessoas sortudas agem sobre as oportunidades que encontram em suas vidas. Elas tentam, começam aos poucos com vários projetos e baseiam sua aprendizagem na interação. Ao contrário dos azarados, que sofrem de paralisia antecipatória”.

De acordo com Wiseman, alguns tipos de personalidades têm mais sorte, já que tendem a criar cenários que maximizam as oportunidades.

Por exemplo, devido ao fato de passar mais tempo com outras pessoas e considerando que vivemos em uma sociedade na qual a maioria dos postos de trabalho são preenchidos por “conhecidos”, as pessoas extrovertidas terão mais chances de conseguir um bom emprego.

Em contrapartida, as pessoas ansiosas terão menos chances de perceber o que acontece ao seu redor. Portanto, uma oportunidade terá que ser mais evidente para que essas pessoas a notem.

Esse experimento científico põe em evidência o fato de que se resistirmos ao novo, é provável que não tenhamos muitas oportunidades de mudar nosso destino. Dessa maneira, a sorte entra em cena quando existe incerteza.

“Cada dia é um novo dia. É melhor ter sorte, mas eu prefiro ser preciso. Então, quando a sorte vier, estarei disposto”.
-Ernest Hemingway-

Ouça a sua intuição

As pessoas sortudas agem de acordo com suas intuições em muitas áreas de suas vidas.

Quase 90% das pessoas sortudas disseram que confiavam em sua intuição quando se tratava de relações pessoais, e quase 80% garantiram que a intuição teve um papel vital em suas carreiras e em suas decisões financeiras.

A intuição não é magia. No entanto, pesquisas demonstraram diversas vezes que ela é válida. Além disso, praticar meditação e, quando já tiver relaxado, repetir algumas vezes uma palavra ou frase a fim de limpar a mente de outros pensamentos são ações que estimulam a intuição a médio prazo.

“O que parece ser a intuição, na verdade, é uma experiência na área, um padrão que de alguma maneira o corpo e o cérebro já detectaram e você não percebeu conscientemente. As pessoas que têm azar costumam não seguir sua intuição, já que não sabem de onde vem e se sentem ansiosas por isso e pela decisão que devem tomar”, Wiseman.

“A sorte não é nada mais do que a habilidade de aproveitar as situações favoráveis”.
-Orison Swett Marden-

Espere a boa sorte

Simples assim: é preciso ser otimista. Teremos mais chances de experimentar coisas novas, aproveitar as oportunidades e ter sucesso se acharmos que tudo vai dar certo.

A magia reside no fato de que quando pensamos que as coisas vão dar certo, nós perseveramos. E quando somos resilientes, proporcionamos a nós mesmos mais oportunidades para trabalhar a nosso favor.

Embora possa parecer ingenuidade, enquanto os pessimistas veem o mundo com maior precisão, os otimistas são mais propensos a ter sorte porque seus “delírios” ou “autoenganos” os empurram a novas oportunidades.

Seja através de amuletos ou somente de muito otimismo, a verdade é que dessa forma aumentamos nossa autoconfiança, o que, por sua vez, estimula uma vida cheia de belas casualidades.

Assim, ser um pouco sonhador pode nos ajudar porque o excesso de confiança aumenta a produtividade, distorce positivamente nossa visão, diminui o estresse e aumenta a tolerância à dor, ao mesmo tempo em que melhora o trabalho em equipe.

No entanto, o que acontece quando as coisas, ainda assim, dão errado? O que devemos fazer quando estamos agindo adequadamente, mas o azar ainda nos surpreende?

“Cada infelicidade que você encontrar no caminho carregará nela a semente da boa sorte do futuro”.
-Og Mandina-

A ferradura é um símbolo da sorte

As pessoas sortudas nem sempre têm sorte, mas veem o lado positivo das situações e lidam com a adversidade de maneira diferente das pessoas que atraem o azar.

Principalmente porque essas pessoas estão convencidas de que qualquer tropeço em suas vidas vai trazer algo melhor a longo prazo e, consequentemente, tomam medidas construtivas para evitar o azar no futuro.

Assim, diante de uma decepção, não vamos desistir de um novo futuro, nem nos trancar em casa porque isso não vai nos ajudar.

“Quando as coisas ficam difíceis, temos duas opções: nos submeter ou seguir em frente. As pessoas sortudas são resistentes. Eu me lembro de ter conversado com um homem que tinha caído de uma escada e quebrado a perna. Disse a ele: aposto que você não se considera tão sortudo agora. No entanto, ele me disse que em sua última ida ao hospital conheceu uma enfermeira e eles se apaixonaram. Agora, os dois estão felizes e casados. Ele apenas se limitou a dizer: ‘foi a melhor coisa que aconteceu comigo’, comentou Wiseman.

Em sua opinião, apenas 10% de nossa existência é aleatória, os 90% restantes são definidos pela maneira como enfrentamos o que acontece conosco.

A notícia de que a sorte existe é muito positiva. Se quisermos ser mais sortudos, temos que começar a pensar de uma maneira mais amável sobre nós mesmos e o nosso futuro.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia