‘Se minha vestimenta, meu cabelo, meu rosto ou minha voz causam raiva em você, isso é algo que você tem que mudar, não eu.”, desabafou Vitão

Vitão, para quem ainda não o conhece, é um cantor que participou da última dança dos famosos, no Domingão com o Huck, onde foi muito bem e se projetou nacionalmente. Ele também foi namorado da cantora Luisa Sonza e, desde o início do namoro até depois do término, ele, constantemente, precisa combater os haters em suas redes sociais.

Muitas pessoas se veem no direito de criticarem e ofenderem artistas, existe nesses comportamentos, um toque de crueldade e um sadismo que parece extremamente contagioso.

Cansado de tantas ofensas a sua forma de se vestir e se maquiar, o cantor usou as redes sociais para dar uma resposta àqueles que não sabem respeitar as diferenças.

Diante de tantos comentários preconceituosos feitos em um vídeo que ele postou, onde ele aparece de batom, maquiagem e cantando uma música com Pabllo Vittar, ele resolveu se pronunciar.

Vitão fez um longo desabafo depois de se sentir mal com tantas pessoas rindo dele.

“Gosto de brincar com minhas roupas, cabelo, pinturas, assim como gosto de brincar com minha música. Eu não me prendo a gêneros e estilos musicais. Quanto ao conservadorismo de vocês, espero que isso melhore”, começou.

“Fico com muita raiva quando não posso entrar em algum lugar por causa das roupas que estou vestindo. Por que a roupa é tão determinante nas nossas vidas?”, indagou, antes de finalizar o desabafo e pedir por mais respeito.

“Moda para mim é arte. É poder brincar com nossa imagem nos transformando a cada dia em uma pitada de tudo aquilo que é referência e nos apaixona. Se minha vestimenta, meu cabelo, meu rosto ou minha voz causam raiva em você, isso é algo que você tem que mudar, não eu.” escreveu o cantou no twitter.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia