Quando ouvem a máxima “se ame em primeiro lugar”, algumas pessoas pensam que se trata de um conselho egoísta, que sugere que o indivíduo ignore todos ao seu redor para concentrar apenas em si mesmo e em suas vontades, e isso não é verdade. Como tudo na vida, o equilíbrio é a chave para que se possa viver bem e ser feliz, sem excessos.

Se ame em primeiro lugar e só depois se abra para amar outras pessoas.

Considerar que alguém que se ama em primeiro lugar é egoísta é uma visão um tanto quanto rasa, pois o amor-próprio é, sim, a base da felicidade de uma pessoa, mas não é tudo.

Nenhuma pessoa conseguirá ser feliz amando apenas a si mesma e ponto final, pois o ser humano é, por natureza, um ser social, que precisa do contato com outros para aprender, ensinar, enfim, conviver.

Nesse sentido, se amar em primeiro lugar significa se aceitar, gostar de si mesmo e, então, se mostrar preparado para amar outras pessoas de maneira saudável.

Um indivíduo que não se ama, muito provavelmente se sentirá inseguro em seus relacionamentos, pois ele pensa que não tem qualidades e que, portanto, não existem razões para que alguém deseje estar ao lado dele.

O resultado disso é o ciúme excessivo, a submissão, a aceitação de atitudes ruins por parte de terceiros por medo de perdê-los, o sofrimento, o desrespeito e daí por diante.

Inclusive, pessoas que não se amam estão mais vulneráveis a serem vítimas de relacionamentos abusivos, pois se submetem a situações ruins por medo de perder o outro.

Contudo, quando esse mesmo indivíduo reconhece sua essência e passa e se amar, entende que tem, sim, muitas qualidades e que ninguém está fazendo um favor de estar ao seu lado.

E é assim que se constrói relações baseadas na confiança e no respeito mútuo.

O amor, seja ele entre familiares, amigos ou namorados, precisa de equilíbrio para se manter forte.

Portanto, construa bem essa base em seu interior, se ame, se respeite e se cuide com carinho, pois assim terá relacionamentos mais sólidos e que farão bem a todos os envolvidos.

Se amar é revolucionário e libertador. É o combustível que transforma vidas infelizes em vidas extraordinárias!

Caso precise de ajuda terapêutica chame no direct Robson Hamuche].

*DA REDAÇÃO RH. Texto de Robson Hamuche, idealizador do Resiliência Humana, terapeuta transpessoal e Constelador Familiar.Foto de Joanna Nix-Walkup no Unsplash.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Robson Hamuche é Terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar, compõe a equipe de terapeutas do Instituto Tadashi Kadomoto (ITK). É também idealizador e sócio-proprietário do Resiliência Humana, grupo de mídia dedicado ao desenvolvimento humano, que reúne informação de qualidade acerca de todo o universo do desenvolvimento pessoal, usando uma linguagem leve e acessível.