Restaurante convida garis humilhados pelo ‘vizinho’ para almoço grátis

Resiliência Humana
restaurante-convida-garis-humilhados-pelo-vizinho-para-almoco-gratis

Restaurante convida garis humilhados pelo ‘vizinho’ para almoço grátis

Os humilhados serão exaltados!

Os donos de um restaurante em Brasília ficaram sensibilizados com a história de três garis que teriam sido impedidos de sentar para comer em um outro restaurante na vizinhança, nesta semana.

Em solidariedade, os proprietários do Faz Bem Casa Vegana convidaram o trio para almoçar com eles, na unidade da Quadra 311 Sul.

“Eu soube ontem do caso e pensei, a gente tem que fazer uma ação mais concreta pra demonstrar solidariedade. Falei com os meus sócios e eles toparam”, disse Thiago Dutra Vilela, um dos fundadores do restaurante, em entrevista ao SóNotíciaBoa.

Thiago revelou que já ligou para aos garis e aguarda a resposta.

“Fazemos questão que seja por conta da casa dessa vez e e eles sempre serão muito bem recebidos nas próximas visitas”, afirmou.

View this post on Instagram

Na última terça, Jackson, Cláudia e Maria foram até um restaurante na para almoçar. Segundo o relato dos profissionais que repercutiu na imprensa, uma mulher teria informado que eles não poderiam sentar-se à mesa “para não constranger os outros clientes que chegassem lá para comer.” Eles trabalham para a SLU e estavam uniformizados. Assim que soubemos dessa situação absurda prestamos nossa solidariedade nas redes sociais e convidamos os três a virem almoçar aqui na Casa Vegana de Brasília. Por coincidência (ou destino), nossa unidade da 311 sul fica pertinho do ocorrido. Já conseguimos o telefone de um dos trabalhadores. Se eles aceitarem o convite avisaremos vocês, esperamos que sim 💚

A post shared by Faz Bem (@casavegan) on

A história

Na última terça, 18, os garis da SLU – Serviço de Limpeza Urbana – Jackson Gabriel Dias Ribeiro, Cláudia Gomes Batista e fiscal do SLU Maria Fátima Dias, teriam sido impedidos de almoçar no Restaurante Brasil, na 312 Sul.

Depois que comprou três quentinhas e um refrigerante, Fátima Dias contou que uma mulher informou que eles não poderiam sentar-se à mesa “para não constranger os outros clientes que chegassem lá para comer”, afirmou ao Metrópoles.

O outro lado

A dona do restaurante, Vânia Costa, disse que houve um “mal-entendido”.

Segundo ela, havia a promoção do dia, por R$ 10, com retirada no balcão para “que a pessoa leve a marmita para viagem”.

A medida, de acordo com a empresaria era pra evitar aglomeração na loja.

Solidariedade

Thiago Dutra Vilela, do restaurante Faz Bem Casa Vegana, considera inaceitável a situação pela qual os garis dizem ter passado.

Por isso fez o convite de almoço para os três comerem na 311 Sul, quadra vizinha à do incidente.

E ele foi além: disse que esse tipo de preconceito não é exclusivo dos garis.

“É um problema que eu vejo também acontecendo com entregadores de aplicativo. Às vezes o trabalhador presta um serviço para o restaurante e não deixam nem ele usar o banheiro”, denunciou.

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa – com informações do Metropóles
*Foto Reprodução Restaurante Faz Bem

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia