AS REGRAS NA CASA DO MEU EX-MARIDO SÃO DIFERENTES DAS MINHAS

Resiliência Humana

Quando nos casamos, meu ex-marido deixou todos os cuidados infantis comigo. Agora que estamos divorciados, ele tem muitas opiniões contrárias ao que fazemos em minha casa. Como negociamos as diferentes regras?

O filme Parent Trap (1961, 1998) mostrou os gêmeos idênticos sendo criados em famílias separadas. Após o encontro acidental em um acampamento de verão, os gêmeos conspiraram para trocar de lugar.

Um dos principais desafios foi aprender todas as diferentes regras que precisariam ser seguidas ao mudar de família. Obviamente, o filme retratava situações exageradas para aumentar o drama. Mas após o divórcio, haverá diferenças nos estilos parentais que os membros da família consideram desafiadores.

Concentre-se em se comunicar de maneira positiva.

No período que antecedeu o seu divórcio, é provável que a raiva e a dor tenham sobrecarregado suas habilidades de comunicação eficaz. Mas seus caminhos serão entrelaçados ao longo do futuro, enquanto você compartilha a vida de seus filhos e netos.

Manter as linhas de comunicação abertas ajudará seus filhos durante esse período de transição.

Para fazer isso, tente ter conversas sobre as crianças quando estiver calmo, em vez de reagir instantaneamente quando souber de uma decisão do pai que seja contrária às suas próprias prioridades.

Anote seus sentimentos e reações em um diário quando descobrir situações contrárias aos seus valores de criação dos filhos.

Ore e reflita nas anotações do diário:

“Confie no Senhor com todo o seu coração e não se apoie no seu próprio entendimento”. (Pr 3: 5)

Escolha suas batalhas. Seu ex-marido fará as regras em sua casa. Muitas delas serão diferentes das suas. Enquanto suas regras se enquadram no espectro de escolhas normativas é de seu direito tomar decisões diferentes.

Converse com ele sobre as principais preocupações; ouvir mensagens consistentes sobre questões importantes ajudará as crianças a se ajustarem.

Por exemplo, a iniciação dos seus filhos na prática da oração durante seu período de custódia fornece consistência importante.

As crianças podem distinguir entre diferentes contextos.

À medida que se desenvolvem, as crianças se tornam cada vez mais hábeis em mudar comportamentos em diferentes contextos.

Eles aprendem a “troca de código” e percebem que os códigos linguísticos frequentemente ouvidos no recreio certamente não são bons na mesa de jantar ou na sala de aula.

Com o tempo, as crianças precisam aprender que o comportamento “apropriado” difere em cada família.

De fato, se eles pressionam para entender o motivo da diferença de regras em uma casa você pode dizer a eles:

“Eu sei que essa é a regra na casa do seu pai, mas a regra aqui é …”. Se surgirem problemas, como uma queda nas notas, regras consistentes sobre a lição de casa podem ser discutidas com o seu ex-marido.

Durante o seu casamento, você estava acostumado a estruturar as regras e a disciplina para seus filhos. Como seu ex-marido assume esse papel na família dele, será inquietante para você saber que seus filhos têm experiências que estão fora do seu controle.

Ajustar-se a essas novas situações pode ser mais fácil se você conversar com um psicólogo.

Encontrar um grupo de apoio na sua comunidade também pode ser um recurso emocional para a cura.

Reflita sobre os versículos das escrituras para encontrar conforto durante esse período:

“Ensine-me conhecimento e bom senso, pois confio nos seus mandamentos”. (Sl 119: 66)

*Via Faith. Tradução e adaptação REDAÇÃO Resiliência Humana.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia