Querido Desconhecido (a),

Elisa Motta

Querido Desconhecido (a),

Despedir-se é reconhecer velhas partes que não fazem mais sentido e confiar plenamente na intenção que cria e inicia um novo caminho.

Despedir-se é o vigor da novidade, a tristeza do desapego e a limpeza profunda que arranca entranhas. É não enxergar-se no espelho, chorar sem motivo e sorrir no imaginar do futuro.

Despedir-se é tirar tudo da frente em prol de uma vida diferente, na busca por interações e horizontes novos. Frio na barriga, confiança nos sentidos e respiração ofegante.

Despedir-se é remover camadas, botar o pé na estrada e evoluir continuamente.

Com amor,

Elisa

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Elisa Motta
Eu escrevo desde criança, fui inspirada por meu avô Hildebrando Affonso de André, o poder das palavras.Sou uma escritora de cartas, escrevo cartas endereçadas para as pessoas que me pedem, todas elas são escritas pensando em uma pessoa especial que me enviou um pedido em particular, mas elas acabam servindo para todos nós! Quer uma carta também? Isa Motta, escritora de cartas, apaixonada por pão de queijo e brigadeiro, mãe da Olívia.