Quem vive criando condições para ser feliz, não alcança a felicidade. Porque aquilo que ela acha que a fará feliz, sempre estará em algum ponto no futuro, e o futuro não pode ser alcançado no presente.

Muita gente acredita que só vai conseguir ser feliz quando algo concreto ou até mesmo “hipotético” acontecer. Entenda como algo concreto, a cura de uma doença, por exemplo, e como algo hipotético, um suposto casamento (sem mesmo ter um pretendente em vista), ou seja, algo incerto, como a paz mundial.

Existem pessoas que vivem em sofrimento porque não se sentem satisfeitas com nada. Elas acham que só serão felizes quando “se formarem em uma Universidade”, ou quando “emagrecerem”, ou quando “se casarem”… e assim, vão sobrevivendo, adiando a felicidade.

Mesmo quando elas, finalmente, terminam a faculdade, perdem peso, conhecem uma pessoa legal e se casam, mesmo assim, elas não conseguem se sentir feliz, porque elas passam a criar novas condições.

Aquele que cria condições para ser feliz, sempre deixa a felicidade pra depois! E deixar a felicidade para depois é disperdício de vida.

Infelizmente, existem muitas pessoas nessa condição de espera que as fazem lamentar a sorte no presente. Você conhece alguém assim? Que está sempre reclamando da vida e acredita que só vai ser feliz se alguma coisa que ela deseja, acontecer?

É aí que mora o perigo. Esperar que a felicidade bata a sua porta é a mais pura ilusão. E quando você escolhe viver iludido, mesmo que a felicidade “caia do céu”, como você constantemente pede, você estará tão protegido no seu mundo de fantasia, que você nem vai perceber.

Alguém bem intencionado e preocupado com você, vai correr para te contar, “você viu a felicidade caindo do céu, ontem?”, e sem entender nada, você não vai acreditar…

Sabe por quê?

Porque a felicidade acontece no agora, nos detalhes, nas coisas simples, e floresce quando você contribui com o mundo, e quando você é grato pela vida.

Se você escolher ficar parado esperando o dia em que você será feliz de verdade, chegará o dia em que você vai perceber que cometeu um grande erro, porque a sua felicidade não depende de nada, nem de ninguém, só de você, da forma como você escolhe viver.

*DA REDAÇÃO RH. Texto de Robson Hamuche, idealizador do Resiliência Humana, terapeuta transpessoal e Constelador Familiar.

*Foto de Vitolda Klein no Unsplash.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Robson Hamuche é Terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar, compõe a equipe de terapeutas do Instituto Tadashi Kadomoto (ITK). É também idealizador e sócio-proprietário do Resiliência Humana, grupo de mídia dedicado ao desenvolvimento humano, que reúne informação de qualidade acerca de todo o universo do desenvolvimento pessoal, usando uma linguagem leve e acessível.