Quem não sabe como resolver seus problemas acaba sempre repetindo os mesmos erros!

Muitas pessoas têm verdadeiras crises de ansiedade quando se veem diante de problemas, independente do tamanho e da gravidade deles. Você conhece alguém assim, ou está passando por isso?

Solucionar situações complicadas pode ser mais simples do que parece quando você domina a arte de analisar todos os cenários e fatores envolvidos.

Torne-se alguém que resolve as pendências e não que sofre diante de dilemas.

É claro que nenhuma solução é adequada para todo mundo. Existem algumas particularidades que determinam outros caminhos a serem seguidos.

As sugestões a seguir têm como objetivo te ajudar a entender os seus problemas e encontrar respostas para a sua vida. Acolha essas dicas e busque as encaixar na sua realidade:

1. Defina o problema:

Acredite ou não, mas você é um solucionador natural de problemas. Mas para isso, você precisa aprender a identificar o problema real e, a maioria das pessoas não consegue focar apenas nos fatos, elas buscam racionalizar com a interpretação do ego e tiram conclusões, muitas vezes, irreais. Esse comportamento dificulta a identificação do problema e quando não sabemos qual é, de fato, o problema ou imaginamos que o problema são os outros, acabamos não encontrando as soluções possíveis.

Olhe para o problema como se você fosse um observador. Quando olhamos de fora, como se o mesmo problema estivesse acontecendo com outra pessoa, conseguimos trazer uma solução mais eficiente e quase sempre, bem simples. Isso acontece porque nós temos a tendência de acreditar que os problemas dos outros são sempre menores do que o nosso ou mais fáceis de serem resolvidos.

2 -Seja Resiliente

Um solucionador de problemas vive uma vida diferente das outras pessoas. Ele aprende a abraçar a adversidade e desenvolve processos importantes para superar qualquer desafio em sua vida.

Diante de um problema ele diz: “Estou aqui para resolver problemas e nada pode me impedir”. A partir dessa confiança, ele se abre para analisar o problema mais a fundo e começa a recordar os momentos em que teve que trazer soluções para problemas parecidos.

Ao lembrar das situações que já superou no passado, ele pesa as vantagens e desvantagens de cada solução possível para o presente e vai trazendo as objeções com a intenção de refutar cada uma delas.

3 – Tomada de decisão

A principal diferença entre a resolução de problemas e a tomada de decisões é que a resolução de problemas é um processo, enquanto a tomada de decisões é uma ação baseada em insights que surgem durante o processo de resolução de problemas.

Muitas pessoas usam os termos resolução de problemas e tomada de decisão de forma intercambiável, mas não são a mesma coisa. A tomada de decisão é uma escolha feita usando o próprio julgamento.

Você pode encontrar a raiz de um problema e ainda não ter as habilidades de tomada de decisão para escolher a melhor forma de agir e dar os próximos passos viáveis ​​para obter um resultado bem-sucedido.

Tanto a resolução de problemas quanto a tomada de decisões envolvem pensamento crítico. Se você constuma fugir a responsabilidade e culpar os outros, dificilmente você conseguirá encontrar o problema verdadeiro e, consequentemente, você não saberá fazer boas escolhas, muito menos tomar uma decisão acertiva para que a sua vida possa melhorar.

É por isso que para resolver um problema e agir positivamente diante dele, o primeiro passo que devemos dar é o de analisar o nosso próprio comportamento diante do problema.

Sem essa análise, se torna quase impossível trazer uma solução. E pior, a solução, quase sempre está bem diante dos nossos olhos, mas a venda que usamos para não admitir a nossa responsabilidade, não nos deixa ver. E é por isso que você acaba sempre repetindo os mesmos erros.

Assista a live que fiz sobre a arte de resolver problemas e tomar decisões:

Se você sente que está enfrentando um problema, mas não consegue identificar qual é, ou não sabe como trazer uma solução, muito menos o que precisa fazer, me chame no direct @rhamuche, eu posso te ajudar.

*DA REDAÇÃO RH. Texto de Robson Hamuche, idealizador do Resiliência Humana, terapeuta transpessoal e Constelador Familiar. Foto de Yogendra Singh no Unsplash.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Robson Hamuche é Terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar, compõe a equipe de terapeutas do Instituto Tadashi Kadomoto (ITK). É também idealizador e sócio-proprietário do Resiliência Humana, grupo de mídia dedicado ao desenvolvimento humano, que reúne informação de qualidade acerca de todo o universo do desenvolvimento pessoal, usando uma linguagem leve e acessível.