Quantas vezes você já ouviu alguém dizer: “Eu gostaria de não ter dito isso”?

Resiliência Humana
quantas-vezes-voce-ja-ouviu-alguem-dizer-eu-gostaria-de-nao-ter-dito-isso

Quantas vezes você já ouviu alguém dizer: “Eu gostaria de não ter dito isso”?

A maioria de nós já disse coisas que gostaria de não ter dito. Mas, para algumas pessoas, é uma ocorrência frequente.

Para evitar o arrependimento faça essas três etapas antes de dizer qualquer coisa:

1. Ganhe tempo. Respire fundo.

Como o cérebro dispara milhões de vezes por segundo, esses poucos segundos podem lhe dar tempo suficiente para decidir com mais sabedoria o que dizer.

Além disso, uma respiração profunda reduz a frequência cardíaca e a pressão arterial, aumentando assim sua capacidade de decidir com calma.

2. (Opcional) Analise o risco-recompensa do silêncio, do confronto ou de uma resposta que servirá apenas para salvar as aparências.

Frequentemente, o problema é simples o suficiente para que a análise não seja necessária – apenas alguns segundos para desacelerar geralmente permitem que você tome uma boa decisão.

Mas às vezes, você precisa de tempo para analisar a situação.

Por exemplo, hoje, um cliente estava se culpando por ter atacado instantaneamente quando informado de que estava sendo substituído em um conselho de administração.

Ele e eu levamos alguns minutos para analisar a situação e concluímos que mesmo com base no mérito, meu cliente provavelmente estava certo de que a empresa seria melhor com ele no conselho, a chance de reverter a decisão era pequena, seu protesto doeria sua reputação entre os outros membros do conselho, que foram importantes para sua carreira.

E o benefício de estar nesse conselho era pequeno e até mesmo inerente a uma responsabilidade: o tempo necessário.

Não estar no conselho o liberaria para atividades mais benéficas.

O protesto do meu cliente foi motivado em parte, sim, porque ele pensou que sua remoção foi um erro, mas mais motivado pelo golpe de ego de ter sido substituído.

Depois de nossos poucos minutos de análise, ele concluiu que, em vez de atacar instantaneamente a pessoa, gostaria de ter respirado fundo e ter dito que precisava desligar a ligação do Zoom por alguns minutos, o que teria resultado em aceitação graciosa da decisão.

3. (Opcional) Encontre as palavras certas.

Se você decidir dizer algo que possa irritar a outra pessoa, vale a pena dedicar um tempo antes para pensar nas palavras certas.

Claro, cada situação é diferente, mas, em geral, é aconselhável evitar bater de frente, para assim deixar claro o que quer que seja.

Nesse caso, você pode dizer: “Posso entender melhor por que você acha que Mary seria um membro melhor do conselho. Afinal, (insira um ou dois motivos.) Por outro lado, gosto de pensar que trago benefícios mais importantes para o conselho (insira-os.) Mas o que você acha? ”

É muito difícil inventar uma linguagem tão diplomática, mas potencialmente influenciadora. Essa é outra razão para ganhar algum tempo antes de decidir-se como irá responder, talvez apenas com uma respiração profunda ou talvez pedindo licença por um minuto ou mesmo: “Ei, você se importaria se eu responder a você amanhã?”

Como acontece com a maioria dos conselhos sobre como fazer, é mais fácil falar do que implementar.

Isso é especialmente verdadeiro aqui porque a emoção está envolvida. E se uma pessoa tende a ir de zero a 60 em um milissegundo, substituir uma resposta visceral (o que o psicólogo Daniel Kahnemann chamou de resposta de Nível 1) por uma resposta reflexiva de Nível 2, como a maioria dos novos hábitos, exige tempo, e paciência.

É preciso ir perdoando a si mesmo pelos contratempos.

Geralmente são dois passos para frente e um para trás, mas o progresso é muito provável.

Não desista. Esse é o tipo de problema que pode ser curado ou pelo menos amenizado.

*DA REDAÇÃO RH. Com informações PT

*Foto de Jonathan Borba no Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia