Quando você se rende a insegurança você se sente inferior, e começa a acreditar que não é boa o suficiente.

A falta de autoconfiança é um estado emocional que traz a sensação de inferioridade – a pessoa sente que não é boa o suficiente para realizar determinada tarefa ou para ser amada, aceita e reconhecida, mesmo se a realidade mostrar o contrário.

O autoconhecimento é a principal chave para aumentar a autoconfiança. Saber quais são as suas potencialidades e pontos fracos, abraçar seus sonhos, e ter uma visão clara das coisas que você gosta é entender quem você realmente é.

Quanto mais você se conhece, mais motivos você tem para confiar em si mesmo e assim, você passa a transmitir confiança para os outros. Por outro lado, sempre que você duvida de sua capacidade, mais motivos você dá para que os outros desconfiem de você.

Quer vencer a insegurança? Ame-se e aceite-se incondicionalmente.

Você é capaz de amar outra pessoa, com tudo o que ela tem de positivo e negativo. Mas você também consegue amar a si mesmo, da forma como você é neste exato momento?

Se você quer ser autoconfiante, aprenda a gostar de você verdadeiramente.

Aceite o que você é, especialmente no que diz respeito às características que não podem ser mudadas — como altura ou cor dos olhos.

Aprenda a viver com suas imperfeições e, em vez de ficar lutando contra elas, se concentre em suas qualidades e nos aspectos que dependem de você: emagrecer, mudar o estilo de roupa, inovar no corte de cabelo, entre outras coisas.

Pare de se comparar.

Elimine o hábito de se comparar com outras pessoas.

Sempre que se compara a alguém, você anula suas qualidades.

Você pode não perceber, mas provavelmente existem pessoas que gostariam de ter algumas qualidades ou coisas que você possui. E quem você acha que é perfeito pode estar desejando ser outra pessoa.

Seja você mesmo e aprenda a ser feliz com isso.

Saiba reconhecer o amor.

Perceba quantas coisas o seu amado faz para lhe agradar, para suprir suas necessidades básicas, para lhe ver sorrindo e para que você se sinta especial.

As pessoas têm diferentes formas de demonstrar o amor, que vão muito além do “eu te amo”.

O amor pode vir por meio da sua comida predileta ou pelo cuidado.

Aceite a forma como as pessoas amam e comece a reconhecer o amor em pequenos movimentos.

Insegurança é mais clara demonstração de desvalorização e desamor por si mesmo. É preciso acessar o amor-próprio a partir do reconhecimento dos seus pontos fortes.

E se você ainda assim não conseguir amar a si mesmo, busque ajuda profissional! Me mande uma mensagem por direct @rhamuche, eu posso te ajudar.

*DA REDAÇÃO RH. Texto de Robson Hamuche, idealizador do Resiliência Humana, terapeuta transpessoal e Constelador Familiar.
Foto de Johnny Cohen no Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Robson Hamuche é Terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar, compõe a equipe de terapeutas do Instituto Tadashi Kadomoto (ITK). É também idealizador e sócio-proprietário do Resiliência Humana, grupo de mídia dedicado ao desenvolvimento humano, que reúne informação de qualidade acerca de todo o universo do desenvolvimento pessoal, usando uma linguagem leve e acessível.