QUANDO DESISTIR NÃO ESTÁ NO ROTEIRO…

Carol Daimond

Já havia percorrido um longo caminho, passara por lindos campos de flores, chuvas tempestuosas, casas com lindos jardins, terra seca, sol quente e calor quase insuportável, sim, ela já presenciara muitos altos e baixos em busca de seus sonhos.

E hoje aconteceu uma história engraçada, ela avistou ainda um pouco de longe uma placa estranha, na bifurcação logo a frente, que dizia: Esquerda (seta indicando) Siga em frente/ Direita (seta indicando) Desista.

Era tão óbvio que parecia complicar o que era simples e acreditar que atitudes simples podem funcionar é tão difícil para nossa compreensão, Maria achava que óbvio e simples escondia sempre um jogo. Mas, como ela precisava decidir entre esquerda ou direita, optou pelo lado do coração, e seguiu seu caminho pela esquerda.


Quanto a desistir rá, desistir já havia deixado de ser opção há muito tempo na sua trajetória, apesar que: sempre aparecem algumas pedras durante o percurso para pesar a bagagem e colocar a opção “desistir” em evidência novamente, por sorte ela é teimosa e cabeça dura e não deixa nada vencer o que ela já colocou que é certo.

Depois de um tempo divagando sobre todas essas ideias de ir, parar, esperar e tal coisa ela sentiu uma fome enorme, pensar tanto sempre a deixava com fome e lá se foi Maria devorar um mundo de possibilidades que se abria a sua frente, afinal ela tinha ideias de sobra naquela cabecinha.

Então pessoal, Maria minha personagem sabichona do Folhetim apareceu aqui para ilustrar a história dessa palavra tão forte na vida de “tantos nós”.

Principalmente agora que vivemos tantas informações o tempo todo, tanta história, tanta novidade que quando a palavra de ordem é acompanhar simplesmente complica todo o mundo dentro da nossa cabeça e a vontade que temos é: sentar, parar, começar outra história, buscar um novo sonho, mudar de foco.

Pense positivo, faça uma prece, busque um lugar que se sinta em paz, mesmo que ele exista apenas na sua mente, leia. O caminho para alcançar nossos sonhos, sejam eles profissionais, amorosos, espirituais, financeiros, pessoais ou qualquer outra área que se possa sonhar, os passos para esse caminho são sempre definidos por você.


Você é a única pessoa, guiada pela sua intuição, que pode definir a vitória dos seus projetos e para isso é preciso riscar o desistir da lista de palavras da sua vida.

Coloque foco, mire mesmo no alvo, olhe pro lado de vez em quando em busca de novas ideias, mas seja firme e não faça concessões ao seu sabotador interno.

Estipule um prazo. Desenhe um quadro de metas. Pense em palavras positivas. Escreva o que sente. Converse sobre o assunto. Troque ideias.

E acredite, muitas vezes o resultado é muito melhor do que o rascunho inicial.

Acredite em você e insista até o fim!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Carol Daimond
Carol Daimond, mineira de Divinópolis, bacharel em Direito e apaixonada pelas palavras entrelaçadas, mãe, mulher e terapeuta thetahealer, uma mistura de mulher que a cada dia se reinventa em busca da sua melhor entrega em partilha para o mundo. Sua jornada como escritora começou de brincadeira e tem se tornado cada dia mais a sua marca pessoal de verdade e essência.

COMENTÁRIOS