Psicólogo diz que devemos sair com o “CRUSH” apenas uma vez na semana se quisermos despertar “sentimentos mais profundos”.

Resiliência Humana

Para uma grande maioria é difícil entender como nascem os sentimentos profundos! Muitos se deixam levar pela paixão, pelo momento, ou pelo prazer de uma companhia. Outros possuem um medo profundo de viverem sozinhos. Por conta disso, se deixam levar facilmente e passam a dividir suas vidas rapidamente com meros desconhecidos.

Para entender melhor como nascem os sentimentos profundos, alguns psicólogos resolveram estudar se o tempo que passamos ao lado do parceiro interfere no nosso julgamento das nossas próprias emoções. ou seja, se passar muito tempo junto no começo do relacionamento é bom ou ruim para entender o que estamos sentindo pelo outro.

A pergunta era: Quantas vezes por semana devemos ver o nosso parceiro para que o nosso subconsciente desenvolva “sentimentos mais profundos”.

E quem responde é diz Scott Carroll, psiquiatra e autor do livro ‘Don’:

“É importante, no começo do relacionamento, o casal se ver apenas duas vezes por semana. Ficar longe do seu novo compromisso por um longo período de tempo fará com que seus sentimentos se desenvolvam de uma maneira mais profunda, e ambos tenham tempo suficiente para que eles brotem do subconsciente”, diz Scott

“Esses distanciamentos são importantes, porque ajudarão você a avaliar os detalhes ou problemas com seu novo amor”, disse o especialista em entrevista à Bravo TV.

Embora ver um pretendente freqüentemente possa revelar seus sentimentos, isso também pode obscurecer seu julgamento, acredita Carroll.

Além disso, passar muito tempo juntos desde o início pode fazer com que seu novo parceiro entre em pânico e se desencante prematuramente.

Por sua vez, Seth Meyers, doutor em psicologia na Universidade Yeshiva em Nova York, também destaca em um artigo publicado no Psychology Today a importância de não apressar as coisas no início de um relacionamento.

Seth Meyers sugere que novos casais se vejam apenas uma vez na semana.

Meyer adverte que a principal razão pela qual os casais não devem passar muito tempo juntos no início do relacionamento é porque isso os torna mais propensos a ter intimidade física e sexual desde o início.

Isso cria uma “ilusão de intimidade e dependência”, embora conhecer realmente alguém geralmente leve meses ou até anos.

Mas não custa tentar para provar se a teoria deles está certa, não é mesmo?

Tradução e adaptação REDAÇÃO RH
Fonte: Gutenberg

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia