Psicologo afirma que mulheres escolhem (inconscientemente) parceiros parecidos com seus pais

Resiliência Humana

A relação entre pais e filhas é única. Bom ou ruim, o link sempre estará lá. O que chama a atenção dos psicólogos é como todos os pais, presentes e ausentes, têm um impacto na educação de suas filhas.

A paternidade envolve comportamentos, mecanismos e pensamentos que se desenvolvem inconscientemente nas crianças quando elas se tornam adultos. E, finalmente, eles acabam tendo um impacto na complexa decisão de escolher um parceiro.

Isso quer dizer como o tipo de pai que você teve pode contribuir para quem você escolher como um parceiro significativo.

Os pais estabelecem modos de conduta.

Um psicólogo explica que o tipo de homem escolhido pelas mulheres é frequentemente influenciado pelos pais

Em seu livro, Entre Pais e Filhas: Fortalecendo e Reconstruindo Relacionamentos, a psicóloga Linda Nielsen compartilha o valor da presença de um pai na vida de uma criança.

Nielsen tenta demonstrar como os pais influenciam as decisões de suas filhas em questões como carreira, gosto pessoal e desempenho acadêmico.

Ela enfatiza especialmente como a presença ou ausência de um pai pode condicionar as escolhas que sua filha fará no futuro sobre seus relacionamentos românticos.

Pais atuantes significam filhas mais confiantes.

Nielsen explica que um pai que está presente e promove um relacionamento terno e seguro com a filha a influencia a procurar um parceiro íntimo e fiel.

Uma das características mais comuns em mulheres de pais afetuosos é a determinação ao tomar suas decisões. E com isso vem a autoconfiança. Não há medo de expressar opiniões ou rejeitar candidatos ruins.

O amor paterno pode impedir que elas tomem más decisões.

Uma menina pode perceber o amor de seu pai desde tenra idade; portanto, quando crescer, ela desejará procurar um relacionamento estável que inspire a paz.

A proximidade paterna pode inconscientemente ajudar os adolescentes a cometer menos erros ao escolher um parceiro.

As meninas tendem a ser mais confiantes em relação aos meninos e não deixam ninguém tirar vantagem de sua tenra idade. Elas não procuram ter vários parceiros – na verdade, elas se esforçam pelo contrário.

Pais ausentes significam filhas mais instáveis.

Por outro lado, a ausência de um pai afeta negativamente o caráter de uma garota.

Aqueles com um relacionamento fraco e instável com os pais têm mais probabilidade de escolher um parceiro que os leve a mais confrontos.

A falta de segurança e confiança pode levá-los a se sentirem mais atacados por suas crenças.

Portanto, acabam se envolvendo em relacionamentos em que se consideram inferiores.

Nielsen descreve como os pais influenciam o relacionamento de suas filhas usando uma metáfora interessante e útil para entender a ideia mais claramente. Ter um apego paterno saudável é como ir ao mercado com o estômago cheio. Você escolhe suas compras com mais paciência e escolhe opções mais saudáveis.

Por outro lado, uma conexão paterna ruim é como ir ao mercado com o estômago vazio. Você compra a primeira coisa que o tenta, independentemente de ser bom para o seu corpo ou não.

Você acha que seu pai influencia sua escolha de parceiros românticos?

Você conhece outros fatores que podem impactar sua vida amorosa?

Diga-nos na seção de comentários!

*Via Bright Side. Me. Tradução e adaptação REDAÇÃO Resiliência Humana.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia