Professora sente tanto a falta dos seus alunos que tricotou bonecos minúsculos de todas as 23 crianças

A professora fez as bonecas com tanta atenção aos detalhes que as crianças foram instantaneamente capazes de dizer quem era quem quando ela as mostrou para a classe.

Resiliência Humana

Embora a maioria dos pais esteja pelo menos um pouco chateada com o fechamento das escolas devido à pandemia e sinta falta de passar algumas horas longe dos filhos, as pessoas raramente percebem que muitos professores também têm motivos para ficar chateados. Eles não apenas tiveram que mudar completamente os seus hábitos de ensino e se adaptar ao ensino on-line, mas também… simplesmente sentem falta dos seus alunos.

Uma professora de escola primária, Srta. Ingeborg Meinster-Van der Duin, sentiu tanto a falta de seus alunos durante a quarentena que teve a ideia mais adorável de tricotar uma bonequinha fofa para representar cada um de seus 23 alunos.

Embora não ter de ir à escola fosse ótimo para a maioria das crianças no início, o efeito passou rapidamente, pois elas começaram a sentir falta de ver os seus amigos e professores e de poder brincar ao ar livre durante o recreio. Muitos professores sentem falta do conforto de poder ensinar em sala de aula e de não ter que lidar com todas as travessuras que o ensino online lhes traz. A Srta. Ingeborg Meinster-Van der Duin, professora primária na escola Dr. H.Bavinck em Haarlem, Holanda, estava realmente chateada por não poder ver seus alunos todos os dias.

“Tudo começou a funcionar quando a escola fechou. Tudo me atingiu assim. As crianças não estavam mais na escola. E eu sinto tanto a falta deles”, disse ela.

Após ter visto bonecas semelhantes no Pinterest, pensou: por que não fazer ela mesma? A professora deu a cada boneca roupas de acordo com o gosto de cada aluno – os meninos que adoram se vestir com roupas escuras ganharam suéteres escuros e as meninas que juram usar cardigans os receberam. Até óculos e sardas foram pensados ​​- tudo estava lá. Miss Ingeborg gastou aproximadamente três a quatro horas em cada boneca, tricotando 23 adoráveis ​​bonecos minúsculos para representar cada um de seus alunos.

A professora fez as bonecas com tanta atenção aos detalhes que as crianças foram instantaneamente capazes de dizer quem era quem quando ela as mostrou para a classe. A única pergunta que as crianças tinham era onde estava a própria Srta. Ingeborg? Portanto, ela passou mais algumas horas tricotando e fez uma bonequinha para ela também.

“Eu vou guardar isto. Ano que vem também farei bonecos da próxima turma. Os colegas também já perguntaram se eu quero tricotar as suas aulas. Mas realmente não há tempo para isso.”, disse ela.

Quando as crianças foram à escola, uma a uma, para recolher os seus pertences que haviam deixado para trás antes do bloqueio por coronavírus, ela foi capaz de ver seus amados pupilos novamente, pelo menos por um tempo. Ela distribuiu as bonecas para as crianças, que ficaram muito animadas em vê-las pessoalmente. Cada boneca tem cerca de 10 centímetros de altura e os representa com tantos detalhes que não há dúvidas de quem é.

* Artigo traduzido e adaptado pela equipa de Resiliência Humana. Fonte original: Bored Panda

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia