Primeiro caso de coronavírus confirmado no Brasil

Resiliência Humana

Foi confirmado esta terça-feira, dia 25 de Fevereiro, o primeiro caso de Covid-19 no Brasil, tornando assim este o primeiro país da América Latina a ser afectado com este vírus que já matou mais de 2500 pessoas por todo o Mundo.

Segundo a notícia avançada pelo jornal Notícias ao Minuto, o homem de 61 anos residente no Estado brasileiro de São Paulo havia viajado em trabalho recentemente para Itália, um dos países da Europa com maior número de vitimas de coronovírus, tendo regressado no passado dia 21.

Apesar do resultado do teste efectuado no Hospital israelita Albert Einsteins, em São Paulo, ter dado positivo, o paciente tem apenas sintomas leves, como tosse e febre, encontrando-se neste momento em isolamento domiciliário, que será mantido durante os próximos 14 dias, segundo uma afirmação do hospital.

Segundo uma publicação nas redes sociais do ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, estes estão atentos à situação e a tomar todas as medidas necessárias para o controlo da mesma, tendo inclusive a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já solicitado uma lista de passageiros do voo que trouxe o homem à companhia aérea, para que se possam adotar medidas sanitárias, e aumentado “a criticidade no monitoramento dos voos internacionais provenientes de países onde há casos confirmados da doença”.

Uma situação alarmante que parece não querer abrandar, havendo já registro de mais de 80 mil pessoas infectadas e 2.708 mortes em decorrência da doença Covid-19.

Cuidados a ter para prevenção:

  • Evitar multidões: Uma pessoa infetada pode nem demonstrar sintomas, mas isso não quer dizer que não possa contagiar as outras pessoas. Por isso, se puder, evite estar em espaços onde se juntam muitas pessoas.
  • Lavar as mãos com frequência: A saliva de uma pessoa infetada pode chegar a vários objetos com os quais nos cruzamos no dia-a-dia, desde corrimões, maçanetas, apoios e pegas nos transportes públicos, botões do elevador, copos, canetas, telefones, entre muitos outros. Ao tocar em algum objeto que esteja infetado, pode ficar também e contribuir para a propagação do vírus. Por isso, deve lavar as mãos com frequência e corretamente.
  • Manter a distância: Se vir alguém doente, com tosse e/ou espirrar, afaste-se cerca de dois metros para evitar que as gotículas de saliva possam entrar nas suas vias respiratórias, uma vez que é assim que o vírus se propaga; ou dê uma máscara à pessoa questão para que esta possa tossir e espirrar à vontade, sem correr o risco de contaminar outras pessoas.

Imagem de capa: Jonathan Borba no Pexels

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia