Por trás deste rosto se OCULTA uma das histórias mais amargas que já conhecemos…

Resiliência Humana

Tudo começou quando o ex-marido de Michelle Fox a interrompeu enquanto alimentava sua filha de 3 meses de idade. Ele queria mostrar a ela sua nova espingarda. Depois de deixar a menina em um travesseiro no quarto, ele levantou a arma contra sua ex-esposa. Um tiro disparou e cortou o nariz da mulher, deixando um buraco no meio do rosto, eliminando seu senso de visão e olfato. Tudo ficou escuro, mas ela não entendeu porquê, tentou falar e se levantar.

Ela foi levada para um hospital. Ela lembra que o motorista perguntou se ela queria viver. Ela assentiu com a maior força que pôde. Suas últimas lembranças, antes de ser colocada em coma induzido, foi ter sua cabeça raspada e sentir um pouco de sufocamento, enquanto um tubo de alimentação era inserido em sua garganta. Por mais de seis meses, a nulher de 28 anos viveu em um asilo, enquanto sua família cuidava de seu bebê e sua outra filha de 5 anos de idade. As tentativas de uma reconstrução facial não tiveram sucesso, pois havia grandes sinais de infecção e coagulação sanguínea.

Cinco anos depois, Fox tem uma prótese facial de silicone e acrílico que cobre a largura do rosto, desde as sobrancelhas até o lábio superior. Inclui olhos azuis e cílios artificiais. Ela perdoou Mariusz Burchacki, seu ex-marido que ela namorava desde a adolescência. Ele ainda está presente na vida de seus filhos, mas ela tem outro novo amor. Ela já praticou snowboard, correu uma corrida de 5 quilômetros e é até mesmo uma cozinheira experiente que prepara pratos deliciosos sem qualquer ajuda.

Ela comenta que sua brilhante mudança foi devido a um relacionamento revivido com Deus, seu novo caso de amor e a aprender Reiki, uma terapia de cura oriental. “Estou mais feliz agora do que antes do meu acidente”, diz ela. “Eu nunca pensei que ia dizer isso quando fiquei cega. Eu senti como se estivesse sozinha em um grande quarto preto. Eu chorei e chorei, mas isso não importa mais. “Fox perdeu sua visão em 21 de fevereiro de 2009.

No mesmo dia que seu ex-parceiro adquiriu uma arma. Ela acabara de voltar com ele para manter a família unida em sua casa em Baldwinsville. Ele queria mostrar-lhe a semelhança da arma que ele já tinha. Com o cano de sua arma apontada para o rosto de sua ex-mulher, ele acidentalmente atirou nela. “Parecia que toda a frente de seu rosto havia desaparecido”. Ele contou a sua amiga Rebecca Cornelius, que testemunhou a tragédia e chamou a polícia.

O cartucho de espingarda só roçou o nariz de Fox, mas o pellet explodiu em seu rosto. A localização da ferida a deixou suscetível a ondas de calor, danos cerebrais e hemorragia letal, disse Sherard Tatum, um dos médicos do hospital onde ela foi tratada. Ela permaneceu lá até o final de março de 2009, onde passou 10 dias em coma induzido. Ela tem lembranças sombrias de coma, que ela chama de “pura tortura”.

Os médicos tiveram que mantê-la amarrada à maca no início, ela lembra destes pesadelos, sentindo muito frio, sem ar suficiente. Chegou um ponto em que um dente ficou preso em sua garganta e tiveram que removê-lo. Então, até o final de outubro daquele ano, ela estava morando na casa e hospital de Van Duyn, no Onondaga Hill. Durante esse período, Fox realizou uma cirurgia de reconstrução de 16 horas no centro médico de Rochester.

Dr. Joseph Huryn, um especialista que usa técnicas de odontologia para corrigir defeitos faciais geralmente criados pelo câncer, trabalhou com a artista Margie Golden para criar um novo rosto para a Fox. Em 2010, ele recebeu um mantenedor de posição, uma prótese básica sem olhos “Eu preferiria que você usasse uma bandana do que aquela coisa feia”, sua filha Maya, de 6 anos, disse a ela. Fox precisava usar óculos para manter a engenhoca em posição. Era difícil falar, comer e respirar, e parte do seu rosto desmoronado podia ser visto.

Depois de um ano, ele ficou com o rosto que ansiava. Hryn e Golden fizeram um molde cobrindo o rosto de Fox com material pastoso usado em impressões dentárias. Depois de removê-lo, eles o pintaram com gesso. Então eles usaram cera para criar uma réplica desse molde, a forma original de seu rosto. Foi assim que eles puderam testar a máscara de cera no molde de gesso. Depois de várias tentativas, eles conseguiram criar a forma personalizada perfeita com silicone e acrílico.

Eles pediram a seus parentes e consultaram várias fotos antigas para dar o máximo de realismo possível. A prótese deve estar voltada para a frente naturalmente. Como você pode ver, o resultado não poderia ter sido melhor. No entanto, dura de dois a seis anos, devido à deterioração que é criada por estar em contato com a gordura da pele e com a ruptura que às vezes tem. Hoje ela se sente uma mulher de sorte. O que você acha? Sem dúvida, é uma história difícil, mas da qual podemos extrair dados positivos.

Fotos: Divulgação
[source]Fonte: www.syracuse.com/news[source]

FONTEPara os Curiosos
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia