Por que não é bom dar às crianças tudo o que elas pedem?

Resiliência Humana

Não é bom dar às crianças tudo o que elas pedem e nós lhe diremos por que e como deve agir nesses casos.

Por Monica Heras Berigüete

Quando ficamos sabendo que vamos ser pais, além da vertigem que vem de pensar na responsabilidade, há duas premissas que aparecem na maioria dos casos. Uma delas é que vamos fazer melhor do que os nossos pais fizeram e não deixaremos que nada lhes falte. Mas certamente não é bom dar às crianças tudo o que elas pedem, nós explicamos o porquê.

Estamos apenas na segunda ou terceira geração de adultos que não tenham sofrido uma escassez do pós-guerra, mas esse sentimento de escassez está instalado em nosso DNA e temos um temor profun do só de pensar que os nossos filhos possam experimentar alguma falta material.

No entanto, essa situação pode ficar fora de controle quando oferecemos às crianças mais do que elas precisam antes mesmo de pedirem. Em contraste, essa escassez às avessas será transferida para a parte emocional.

A necessidade de dar às crianças tudo o que elas pedem: origem

Muitas vezes nem sabemos se é o melhor. Em muitas ocasiões, nem sequer levamos em conta seus gostos ou necessidades e oferecemos cursos, aulas, instrumentos, festas e até relacionamentos ideais … que nós achamos o melhor. Talvez você sonhasse em ir a aulas de balé e, como você nunca pôde, agora seu filho está indo. Mas é o que ele ou ela quer?

[

Tudo é as vezes é nada

Vivemos em uma sociedade em que podemos ter o que queremos na porta da nossa casa em um piscar de olhos. Seus filhos cresceram dentro dessa cultura de imediatismo e, embora seja verdade que é da natureza das crianças querer as coisas para “já”, devemos aceitar que os pais muitas vezes as incentivam. É impossível querer tudo, em poucos dias, ou lembrar o que eles queriam tanto.

Sentimento de culpa

As crianças de hoje dividem seus pais entre os melhores profissionais e precisam entender a conciliação de trabalho. Hipotecas para pagar, aulas de dança, seu último capricho e festas de aniversário que devem sempre superar as do ano anterior. Todas essas circunstâncias fazem o tempo livre inexista e o ganhar dinheiro vire uma obsessão, o que nos deixa com pouco tempo para gastar e principalmente para estar com eles.

Esse sentimento de culpa leva a enchê-los de presentes … e o ciclo recomeça: você tem que trabalhar mais para pagar por tudo isso.

O que acontece quando você lhes dá tudo o que eles pedem: causas

1. Você o torna intolerante com a frustração

Eles são crianças que nunca enfrentam momentos em que as coisas não funcionam como querem, porque quando um problema aparece nós vamos lá e resolvemos a situação. Longe de fazer o seu filho feliz, você está privando-o de uma ferramenta importante para que ele possa levar uma vida plena à medida que cresce.

É impossível que durante toda a sua vida tudo corra bem e, se ele não aprender a administrar sua frustração quando for pequeno, dificilmente o fará como adulto. A conseqüência é que ele se tornará inseguro e dependente.

2. Incapacidade de alcançar objetivos

O esforço e perseverança são qualidades muito positivas. Mas imagine o que acontece se eles lhe derem tudo o que você pede e o que você não pede sem ter que fazer nada para obtê-lo. O resultado é um menino ou menina disperso, incapaz de se concentrar em algo e tentar alcançá-lo. Eles não sabem lutar pelo que lhes interessa e, a longo prazo, nem sequer sabem o que querem.

3. Eles não sabem como se adaptar à mudança

Resiliência é uma qualidade que é dada com a capacidade de superar os problemas, ver o lado positivo que cada situação oferece e saber como se adaptar às mudanças. Quando nunca enfrentamos um aspecto negativo, impedimos que desenvolvam habilidades sociais e inteligência emocional.

Dicas para não lhes dar tudo o que eles pedem

Não é cair no famoso “Porque eu disse assim”, mas para ser consistente, de discernir o que eles precisam e aprender a estabelecer limites claros: Explicar as razões para a sua recusa (sempre de acordo com à sua idade de desenvolvimento), isso não significa que eles vão reagir positivamente e aceitar que, assim será melhor, mas vai aprender a controlar a si mesmo para melhor aceitar as coisas quando elas não saem como o esperado.

Dê-lhes responsabilidades

Integrá-los na vida doméstica, operar como um sistema em que cada membro é responsável por um certo número de responsabilidades. Isso fará com que eles apreciem mais as coisas, tornem-se mais autônomos, sintam-se incluídos e valorizados.

Finalmente, lembre-se de passar tempo de qualidade com eles. Se é muito ou pouco, o que eles precisam é estar com você e que o tempo que você dedica a eles seja realmente de qualidade.

***
** Traduzido e adaptado pela REDAÇÃO RESILIÊNCIA HUMANA. Com informações de Eres Mama.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia