“Pessoas fracas se apoiam no amor das mais fortes para se protegerem”

pessoas-fracas-se-apoiam-no-amor-das-mais-fortes-para-se-protegerem

“Pessoas fracas se apoiam no amor das mais fortes para se protegerem”. Nietzsche

Por muitas e muitas vezes esse sentimento e pensamento que a vida é muito complexa rodeiam nossos pensamentos.

Bom, pelo menos os meus pensamentos sim, e a cada dia que passa, tento por meio da leitura e de pesquisas adquirir mais sabedoria e conhecimento os quais eu acho que posso colocar em prática para viver da melhor forma possível.

Eu sempre tive uma admiração muito grande por Friedrich Nietzsche que foi um filósofo, crítico cultural, poeta e compositor prussiano alemão do século XIX.

Em suas obras Friedrich Nietzsche escrevia muito sobre a maneira que as pessoas tomam as decisões em suas vidas. Para ele, cada um deveria criar seus valores morais.

Nietzsche criticava muito também o cristianismo, porque pra ele não havia sentido em uma pessoa sentir pena de outra mais ‘’fraca’’. De acordo com o filósofo, pessoas fracas se apoiam no amor das mais fortes para se protegerem. Para ele, deveríamos ser mais fortes que isso.

Ele também defendia a ideia de que cada um deveria estar consciente de seu próprio corpo e do mundo real em que vive.

Nietzsche falava que o mundo é uma coisa toda conectada, incluindo o homem e a natureza. Sendo assim, ele criou a ideia da ‘’vontade de poder’’, que pra mim é uma das suas inúmeras ideias, a mais complexa de se entender.

A ideia ‘’vontade de poder’’, enfatiza que, tudo e todos tentam se superar, derrotar ou se controlar. Assim, se o mundo é uma coisa só, essa força é a que move ele.

Nietzsche pensava que os seres humanos obteriam o sucesso quando se superassem, ou seja, quando uma pessoa se supera, ela se tornaria melhor e diferente.

Uma outra ideia também do filósofo alemão que me faz pensar muito sobre a vida e sobre os seres humanos é a ideia de ‘’espírito livre’’ que enfatiza a solidão como um meio de aprendizado sobre nós mesmos, pois é raro aquele que é capaz de desfrutar de si mesmo!

A maioria das pessoas pensam que ficar só não passa de um tormento, um sentimento do qual queremos nos livrar o mais rápido possível.

Encaram a solidão como se fosse um inimigo e perdem a oportunidade de aprender a amar a sua própria companhia em vez de temê-la.

O medo de nos sentirmos sozinhos nos faz querer pensar o mínimo possível em quem somos e não queremos descobrir os demônios que nos habitam.

A solidão nos ensina ou nos obriga a encararmos todas as nossas partes que por muito tempo evitamos, nos ensina a amarmos nossa própria companhia. Transformando a solidão como um meio para o mais profundo aprendizado.

Ninguém educa para a solidão, por isso mesmo este aprendizado precisa ser feito sozinho.

Acredito que tudo aquilo que aprendemos de mais importante na vida acontece nos momentos em que aprendemos a encarar a solidão de uma forma positiva e não fazermos dela nossa inimiga e sim nossa amiga.

Aprender, sentir e entender todos os sentimentos que ela nos trás e saber que isso vai passar, mas somente se aprendermos que ela esta ali para que sejamos capazes de vir-a-ser aquilo que realmente somos.

O perpétuo vir-a-ser que faz da vida aquilo que ela é.

”Torna-te quem tu és”, Nietzsche, o filósofo alemão passou uma boa parte de sua vida encarando sua própria solidão e nos deixou esse sagrado aprendizado de como podemos nos tornarmos aquilo que somos.

Experimentar para realmente entender, para compreender com o corpo! Viver pra crescer, vivenciar para dizer!

“Torna-te quem tu és“: ou seja, aproprie-se das forças que o constituem, fique atento para aquilo que entra e sai, repare na superfície da pele, nos poros, carregue a diferença consigo.

Somente quando a mais pesada das tarefas se torna leve é que sabemos que chegamos.

Supere a si mesmo e não se apoie no amor dos outros na tentativa de se proteger. Se torne mais um entre os fortes! Proteja-se amando a si mesmo e aos outros.

*Foto de Hannah Busing no Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Sou Karen Padilha natural de Cotia-sp , formada em Introdução a Filosofia ( University of Edinburg – Londres), Introdução a Psicologia ( University of Toronto), Origens da vida no contexto cósmico (USP) e Inglês ( Mayfair School of English- Londres). Áreas como filosofia, psicologia e astronomia são fontes de inspiração para meus projetos. Recentemente acabo de publicar meu primeiro livro , ‘’ O que fizeram de mim? Reflexões sobre traumas e transformações” , pela editora novo século , na categoria de Talentos Da literatura Brasileira. Escrevo para o site ‘’ O Segredo’’, ‘’Kacosmic.com’’, ‘'Entrelinhas literárias’’ e ‘’ Academia do Aprendiz’’. Minha Página no facebook chama ‘’ YOUNIVERSE’’ , meu facebook pessoal ‘’ Karen Padilha’’ e meu instagram ‘’Karenppadilha’'.